20:08 17 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil no início de abril de 2021 (87)
    0 10
    Nos siga no

    Neste sábado (10), o governo da capital amazonense anunciou o início da vacinação para pessoas entre 18 e 29 anos que têm comorbidades.

    Manaus deu início neste sábado (10) à vacinação de jovens com comorbidades, as doenças preexistentes, abrangendo a faixa etária entre 18 e 29 anos. A imunização já estava liberada na capital amazonense para adultos com comorbidades desde o dia 29 de março e agora foi ampliada a idade das pessoas elegíveis, dos 18 aos 59 anos.

    A cidade também está vacinando agentes de segurança pública, profissionais de saúde e idosos.

    As comorbidades listadas pelo governo local para essa fase da vacinação incluem diabetes mellitus, obesidade mórbida, e cardiopatias, como hipertensão pulmonar, síndromes coronarianas, arritmias cardíacas, próteses valvares e dispositivos.

    O grupo de comorbidades será ampliado a partir da segunda-feira (12), tornando todos os portadores de doenças preexistentes, conforme orientação do Ministério da Saúde, elegíveis para a vacinação.

    Funcionário de saúde carrega lote com CoronaVac após desembarcar de helicóptero na aldeia Tacarua Igarapé, na cidade de São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas
    © REUTERS / Ueslei Marcelino
    Funcionário de saúde carrega lote com CoronaVac após desembarcar de helicóptero na aldeia Tacarua Igarapé, na cidade de São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas

    As pessoas com comorbidades devem apresentar documentos de identidade acompanhados de laudo médico nos postos de vacinação. No caso de diabéticos que não tenham o laudo médico será suficiente a apresentação de receitas com papel timbrado do SUS ou de centro de saúde privado.

    Manaus vacinou cerca de 29 mil pessoas com comorbidades até agora, sendo que no total a vacinação já alcançou 12% da população local, cerca de 268 mil pessoas. Conforme dados do consórcio dos veículos de imprensa, o estado vacinou um total de 476.079 pessoas com pelo menos a primeira dose de uma vacina contra a COVID-19.

    O estado do Amazonas tem a maior taxa de mortalidade pelo novo coronavírus do Brasil, conforme dados do Ministério da Saúde, com 295 mortes por 100 mil habitantes, acumulando um total de 12.226 óbitos por COVID-19, além de 357.159 casos confirmados da doença.

    Tema:
    COVID-19 no Brasil no início de abril de 2021 (87)

    Mais:

    Universidade de Washington: Brasil terá quase 100 mil mortes por COVID-19 em abril
    Médico rejeita previsão de universidade dos EUA: 'Brasil pode evitar 600 mil óbitos pela COVID-19'
    Descontrole da COVID-19 no Brasil prejudica comércio exterior do país, afirma especialista
    Tags:
    Amazonas, Manaus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar