02:57 12 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 26
    Nos siga no

    O desmatamento mensal na Amazônia voltou a crescer em março e bateu o recorde para o mês desde o começo da série histórica, conforme dados do Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE).

    Segundo dados do Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (DETER), só no mês passado foram 367 km² de florestas desmatadas. As informações foram publicadas pelo jornal Folha de S.Paulo nesta sexta-feira (9).

    Durante o mesmo período no passado foram contabilizados 326,9 km². Na série histórica, que considera os dados das temporadas desde 2015, o mês de março com maior devastação verificada pelos satélites havia sido em 2018.

    ​O índice de destruição da floresta em março registrou um crescimento de 12,6% em relação ao mesmo período de 2020, ano que ficou marcado pelos níveis mais elevados de desmatamento dos últimos 12 anos.

    Em janeiro e fevereiro, o nível de derrubada das florestas havia apresentado uma redução, o que foi celebrado pelo governo federal. O Brasil vem sendo alvo de cobranças internacionais nos últimos anos para frear o desmatamento da Amazônia.

    Mais:

    Governo do Maranhão aciona STF para que Anvisa autorize importação e uso emergencial da Sputnik V
    Bolívia prolonga fechamento de fronteira com Brasil por mais uma semana
    Avanço da pandemia pode afugentar montadoras do Brasil?
    Ao chamar Argentina de 'eterno mendigo', Mourão mostra desconexão com novo chanceler, diz analista
    Lula pede desculpas ao povo italiano por não ter extraditado Cesare Battisti
    Tags:
    natureza, Brasil, floresta, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), meio ambiente, desmatamento, Floresta Amazônica, Amazônia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar