11:08 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    4730
    Nos siga no

    Em jantar com empresários em São Paulo, nesta quarta-feira (7), o presidente da República, Jair Bolsonaro, chamou o governador do estado paulista de "vagabundo" pelo menos duas vezes.

    "O governador de vocês é um vagabundo, c...", disse o presidente em discurso para os convidados, segundo a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, de acordo com relatos de pessoas que estavam no evento.

    O encontro ocorreu na casa de Washington Cinel, fundador da Gocil, uma das maiores empresas de segurança privada do país.

    A casa do governador fica no Jardim Europa, considerado o bairro mais nobre de São Paulo. A residência de Cinel fica em um bairro próximo, o Jardim América. Boa parte dos convidados do jantar mora na mesma região, de acordo com informações da colunista.

    "O vizinho aqui de vocês é um vagabundo", disse Bolsonaro em determinado momento, segundo a publicação.

    João Doria, governador de São Paulo, durante coletiva de imprensa para anúncio de novas medidas de combate ao coronavírus, no dia 10 de março
    João Doria, governador de São Paulo, durante coletiva de imprensa para anúncio de novas medidas de combate ao coronavírus, no dia 10 de março

    No encontro, o presidente afirmou ainda que Doria é um "destruidor de vidas". Em crítica às medidas restritivas adotadas pelo governador no estado para combater a pandemia de COVID-19, Bolsonaro disse que Doria está acabando com os empregos e com o comércio e fechando restaurantes.

    Segundo a colunista, de 65 bilionários listados pela revista Forbes, nove estavam presentes no evento.

    Mais:

    Como a nova relação de Bolsonaro com militares impacta o governo e as eleições de 2022?
    Declaração sobre AI-5: Conselho de Ética da Câmara arquiva processo contra Eduardo Bolsonaro
    Organização boliviana pede a Bolsonaro que dê asilo a ex-ministra acusada de corrupção
    Tags:
    COVID-19, xingamento, ataques, adversários, Brasil, São Paulo, jantar, empresários, João Doria, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar