13:41 17 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil no início de abril de 2021 (87)
    412
    Nos siga no

    O secretário Municipal das Subprefeituras de São Paulo, Alexandre Modonezi, informou nesta quarta-feira (7) que o serviço funerário da cidade pretende abrir 600 valas por dia para conseguir suprir a demanda de sepultamentos de vítimas da COVID-19.

    Modonezi disse também que a gestão do prefeito Bruno Covas (PSDB) pretende construir, nos próximos 90 dias, 26 mil sepulturas verticais no cemitério de Itaquera, na zona leste da cidade. As informações foram publicadas pelo jornal Agora São Paulo.

    "Hoje, com aquilo que está sendo apresentado, a gente está tendo uma atitude preventiva. Para que, caso tenha essa demanda, a gente consiga atender a todo mundo", afirmou.

    Segundo o secretário, as sepulturas verticais são estruturas pré-fabricadas e serão construídas em duas quadras do cemitério que nunca foram usadas.

    "Do ponto de vista de obra de engenharia, é muito simples. O Rio de Janeiro também fez isso no ano passado", disse. "Se abríssemos valas normais, seriam três mil sepulturas. Vamos usar o mesmo espaço para implantar mais", explicou.

    Modonezi também informou que a secretaria abriu negociações com seis crematórios particulares para ampliar a capacidade de 48 cremações por dia. De acordo com o secretário, essas unidades privadas forneceriam mais 50 vagas por dia.

    "A intenção é contratar pelo mesmo valor cobrado pelo crematório municipal. A pessoa pagaria no serviço municipal e contrataríamos o particular", completou.

    Desde 25 de março, quatro dos 22 cemitérios da cidade de São Paulo ampliaram o horário de funcionamento de sepultamentos para até as 22 horas.

    Tema:
    COVID-19 no Brasil no início de abril de 2021 (87)

    Mais:

    Brasil: Lira e Pacheco sugerem uma revisão para a Lei de Segurança Nacional
    FMI quer 'imposto solidário' sobre empresas que apresentaram lucros substanciais na pandemia
    Descontrole da COVID-19 no Brasil prejudica comércio exterior do país, afirma especialista
    UFMG descobre 'possível nova variante' do coronavírus com 18 mutações em Belo Horizonte
    Tags:
    mortes, novo coronavírus, pandemia, PSDB, Bruno Covas, enterro, sepultamento, cemitério, São Paulo, Brasil, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar