01:01 19 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 21
    Nos siga no

    A produção industrial do país recuou 0,7% em fevereiro deste ano na comparação com janeiro. O resultado interrompe um período de nove meses de resultados positivos, em que o crescimento acumulado foi de 41,9%.

    Com relação a fevereiro de 2020, houve avanço de 0,4%. Neste caso, é a sexta taxa positiva consecutiva.

    Os números, com ajuste sazonal, foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (1º).

    Em 2021, a indústria ainda acumula crescimento de 1,3%. Nos últimos doze meses, a produção está em queda de 4,2%, a menor desde abril de 2020, quando o indicador foi de -2,9%.

    "Nos últimos meses, nós já vínhamos observando uma mudança de comportamento nos índices da indústria, que, embora ainda estivessem positivos, já apresentavam uma curva decrescente, demonstrando um arrefecimento", afirmou o gerente da pesquisa do IBGE, André Macedo, conforme divulgado pelo G1.
    Instalações do Laboratório de Segurança Veicular Volkswagen Brasil, na fábrica de São Bernardo do Campo (SP) (foto de arquivo)
    © Folhapress / Eduardo Knapp
    Instalações do Laboratório de Segurança Veicular Volkswagen Brasil, na fábrica de São Bernardo do Campo (SP) (foto de arquivo)

    Os segmentos com maior peso no cálculo que contribuíram para o resultado negativo foram veículos automotores, reboques e carrocerias (-7,2%) e indústrias extrativas (-4,7%).

    Outros setores que recuaram foram produtos têxteis (-9,0%), produtos de metal (-4,1%), couro, artigos para viagem e calçados (-5,9%), produtos diversos (-8,2%), coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (-0,7%), confecção de artigos do vestuário e acessórios (-3,5%), produtos farmoquímicos e farmacêuticos (-3,4%) e bebidas (-1,8%).

    Entre as atividades em alta, os principais segmentos positivos em fevereiro foram outros produtos químicos (3,3%) e máquinas e equipamentos (2,8%).

    Mais:

    Carga tributária brasileira fica em 31,6% do PIB em 2020, menor patamar em 10 anos
    Superferiado: 'Há uma falsa dicotomia entre saúde e economia', diz epidemiologista (VÍDEO)
    Pequenas empresas serão as grandes beneficiadas pela MP assinada por Bolsonaro, avalia economista
    Tags:
    indicadores econômicos, veículos, queda, índices, IBGE, Brasil, indústria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar