15:37 21 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no final de março de 2021 no Brasil (116)
    0 42
    Nos siga no

    Somadas, as doses produzidas pelo Instituto Butantan e pela Fundação Oswaldo Cruz em abril devem resultar em um total de 27 milhões de vacinas.

    Esta é a previsão de produção dos dois institutos fabricantes de vacina contra a COVID-19 no Brasil, conforme publicado pelo G1. A estimativa é feita apenas com a quantidade de ingrediente farmacêutico ativo importada até o momento.

    A Fiocruz, que já entregou 5,8 milhões de doses ao Ministério da Saúde, prevê fabricar mais 18,8 milhões de injeções em abril.

    No total, o contrato com o governo federal prevê a entrega de 104,4 milhões de doses no primeiro semestre de 2021 e mais 110 milhões no 2º semestre.

    Já o Butantan, que já fabricou 32,8 milhões de doses de vacina, pode fabricar mais 8,2 milhões de doses com os insumos que já foram importados.

    O contrato do Butantan com o Ministério da Saúde prevê a entrega de 46 milhões de vacinas até 30 de abril e 54 milhões até agosto.

    Um dos prédios do Instituto Butantan, em São Paulo
    Um dos prédios do Instituto Butantan, em São Paulo

    O Brasil pode receber também mais doses vindas do COVAX: nesta segunda-feira (29), o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) pediu à Organização Mundial da Saúde (OMS) que o Brasil seja priorizado no recebimento de vacinas do consórcio.

    A meta estipulada pelo novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, é o que o Brasil vacine um milhão de pessoas por dia. Até o momento, com mais de dois meses de vacinação, são 21 milhões de vacinas aplicadas no país.

    Tema:
    COVID-19 no final de março de 2021 no Brasil (116)

    Mais:

    Cientistas revelam em estudo por que vacinados contra a gripe contraíram menos a COVID-19
    Mourão toma 1ª dose de vacina contra a COVID-19: 'Fiz minha parte como cidadão consciente'
    Venezuela recebe 3ª remessa da vacina russa Sputnik V (FOTOS)
    Novo estudo dos EUA sobre Pfizer e Moderna leva a crer que Sputnik V é vacina mais eficaz do mundo
    Tags:
    vacinação, Brasil, Fiocruz, Instituto Butantan, vacina, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar