18:26 16 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 61
    Nos siga no

    O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), anunciou nesta terça-feira (30) que decidiu se aposentar da Corte em 5 de julho de 2021, poucos dias antes da data limite para a aposentadoria compulsória, quando completará 75 anos.

    O ministro encaminhou um ofício ao STF informando sobre a aposentadoria. Marco Aurélio disse que tomou a decisão de antecipar a saída para não perder benefícios que poderiam não ser oferecidos caso optasse pela saída compulsória. As informações foram publicadas pelo portal G1.

    Em entrevista, o decano disse esperar que Jair Bolsonaro não indique um substituto até que ele deixe de exercer as funções de ministro.

    "Eu espero que o presidente me respeite. Não tem motivo para açodamento. Será que ele já quer me ver pelas costas assim? Eu vou continuar com o mesmo ânimo de sempre até o final", afirmou.

    ​Jair Bolsonaro já indicou o ministro Nunes Marques para o lugar de Celso de Mello, que deixou o STF no ano passado. Com a saída de Marco Aurélio Mello, o presidente poderá indicar seu segundo nome para a Corte.

    Marco Aurélio recentemente criticou o governo Bolsonaro e afirmou que o Executivo Federal cometeu "um erro grosseiro" ao mover ação apenas com assinatura do presidente Jair Bolsonaro, dispensando a assinatura do ministro da Advocacia-Geral da União, José Levi.

    O decano também foi o relator responsável pela decisão dos casos que deram autonomia para governadores e prefeitos definirem as medidas contra o novo coronavírus.

    Mais:

    Em cúpula de 30 anos do Mercosul, Bolsonaro critica regra de consenso nas decisões
    Centrão 'encurrala' Bolsonaro por queda de Araújo e já mira Salles, avaliam especialistas
    Bolsonaro troca o comando de 6 ministérios
    Queda de ministros indica 'limite da governabilidade' do bolsonarismo, diz especialista
    Comandantes das Forças Armadas do Brasil sinalizam que vão colocar cargos à disposição, diz jornal
    Tags:
    Jair Bolsonaro, juizes, juiz, anúncio, aposentadoria, aposentados, Marco Aurélio Mello, Supremo Tribunal Federal (STF)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar