11:08 13 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 23
    Nos siga no

    O IBGE informou nesta sexta-feira (26) que a presidente do órgão, Susana Cordeiro Guerra, pediu exoneração do cargo por motivos pessoais e de família. 

    O anúncio surge um dia depois de o Congresso aprovar o Orçamento de 2021, que prevê drásticos cortes para a realização do Censo Demográfico de 2021, que deveria ter sido feito no ano passado, mas foi adiado devido à pandemia do coronavírus.

    Susana Guerra, que estava no comando do IBGE desde fevereiro de 2019, continuará no posto até um novo presidente ser indicado. Ela era indicação do ministro da Economia, Paulo Guedes.

    Realizado a cada 10 anos, o censo tem importância vital para traçar uma radiografia da população brasileira. É a partir dele que diversas políticas públicas e sociais do governo e entidades são orientadas.

    A posição oficial do IBGE, até o momento, é de que o censo seria realizado neste ano, por meio de um sistema presencial, por telefone e on-line, respeitando "em todas as etapas da operação, rígidos protocolos de saúde e segurança". 

    O órgão já tinha inclusive começado a contratar recenseadores para o trabalho de coleta de informações. O orçamento previsto para o censo era de R$ 2 bilhões, mas, com o corte, passou a ser de apenas R$ 71 milhões (menos de 5% do valor inicial).

    Sindicato: cortes não são único problema

    Com o corte, a pesquisa fica ameaçada. O Sindicato Nacional dos Trabalhadores do IBGE, por sua vez, afirma que a redução do orçamento não é a única razão inviabilizando a realização da pesquisa. 

    A entidade argumenta que os funcionários vêm se mobilizando desde 2019 para promover o censo, mas, junto aos cortes, o agravamento da pandemia impossibilita que ele seja feito. 

    "O novo corte orçamentário não é o único problema inviabilizando a realização da operação censitária em 2021. O drástico agravamento da pandemia nas últimas semanas transformou a situação substancialmente. Embora a coleta de informações tenha início apenas em agosto, diversas atividades de preparação deveriam estar ocorrendo agora, em um momento onde o país enfrenta um colapso, com diversos municípios em lockdown, parcial ou completo. Não há condições para isso", disse o sindicato por meio de nota enviada à Sputnik Brasil. 

    Mais:

    Número de brasileiros com carteira assinada é o menor desde 2012, aponta IBGE
    Brasil: taxa de desemprego da mulher é 37,8% maior que a do homem, aponta IBGE
    Preço dos alimentos sobe 15% na pandemia, quase 3 vezes a inflação, diz IBGE
    Tags:
    orçamento, Paulo Guedes, economia, Brasil, censo, IBGE
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar