02:58 24 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 23
    Nos siga no

    O governo do Rio Grande do Sul anunciou nesta sexta-feira (26) projeto de R$ 100 milhões para pagamento de auxílio emergencial para população vulnerável e empresas. 

    O projeto foi enviado para a Assembleia Legislativa do estado e precisa ser aprovado. Além disso, outra iniciativa destina R$ 30 milhões para as áreas de cultura, assistência social e esporte. 

    O programa beneficiará 19 mil empresas optantes do Simples que tenham como atividade principal alojamento e alimentação, 51 mil microempreendedores individuais desses setores, 17,5 mil desempregados e 8.000 famílias chefiadas por mulheres com três filhos ou mais desassistidas pelo Bolsa Família ou auxílio emergencial federal. 

    “O setor de serviços registrou a maior perda de empregos formais entre todos os setores, cinco vezes mais que o comércio em geral”, disse o governador gaúcho, Eduardo Leite (PSDB), segundo a Folha de S.Paulo.

    De acordo com o governo, os valores deverão começar a ser distribuídos em no máximo 45 dias. As empresas receberão duas parcelas de R$ 1.000; os microempreendedores, desempregados e mulheres chefes de família, por sua vez, contarão com duas parcelas de R$ 400.

    Auxílio Carioca

    Na quarta-feira (24), o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, disse que seria criado o Programa Auxílio Carioca, que vai beneficiar 900 mil pessoas, ou 14% da população. Um dos objetivos é permitir que as pessoas fiquem em casa durante a quarentena decretada na cidade.

    Serão atendidas 50 mil famílias cadastradas no Cartão Carioca, com R$ 240 por família; 643 mil alunos beneficiados com o Cartão Alimentação, com pagamento de R$ 108,50 por criança; e 13 mil ambulantes cadastrados serão contemplados com R$ 500.

    O pagamento do auxílio emergencial do governo federal, por sua vez, ficará entre R$ 150 e R$ 375 e começará a ser pago em abril.

    Mais:

    Auxílio é arma contra pandemia no Brasil e deverá ser prorrogado por mais meses, dizem especialistas
    Valor do auxílio não é o 'ideal', afirma ministro da Cidadania
    Bolsonaro assina MPs que possibilitam prorrogação do auxílio emergencial
    Tags:
    saúde, Eduardo Paes, novo coronavírus, COVID-19, pandemia, auxílio, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar