07:54 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no final de março de 2021 no Brasil (116)
    050
    Nos siga no

    A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) proibiu nesta sexta-feira (26) o corte de energia elétrica de famílias de baixa renda por falta de pagamento até o dia 30 de junho.

    A medida foi justificada com base na crise gerada pela pandemia da COVID-19 e contempla cerca de 12 milhões de famílias. Além dos consumidores de baixa renda, a medida se estende também para as pessoas cadastradas na Tarifa Social. As informações foram publicadas pela própria ANEEL.

    "Essa é uma contribuição do setor elétrico para o enfrentamento da pandemia, para atenuar os efeitos dela para os consumidores mais carentes", disse o diretor-geral da ANEEL, André Pepitone.

    Segundo a agência, a iniciativa também vai beneficiar unidades ligadas à saúde, como hospitais e centros de armazenamento de vacinas, além de locais onde existam equipamentos essenciais à vida.

    "A sociedade brasileira se deparou com o agravamento da pandemia, que afeta, de forma mais intensa, a parcela mais pobre da população, para a qual a fatura de energia representa uma proporção mais significativa do orçamento familiar", afirmou o diretor-relator da questão, Sandoval Feitosa.

    As medidas aprovadas nesta sexta-feira (26) terão validade até 30 de junho de 2021, podendo ser reavaliadas ou prorrogadas a depender da evolução da pandemia no país.

    A determinação não isenta consumidores de baixa renda do pagamento pelo serviço de energia elétrica, mas tem o objetivo de garantir a "continuidade do fornecimento àqueles que, neste momento de pandemia, não tem condições de pagar a sua conta".

    Tema:
    COVID-19 no final de março de 2021 no Brasil (116)

    Mais:

    UFF estima 5 mil mortes diárias por COVID-19 no Brasil: 'Previsão conservadora', alerta especialista
    Custo de produção da ButanVac é baixo e Brasil ainda pode exportar a vacina, afirma imunologista
    TJ-SP reconhece que Marisa Letícia desistiu de comprar triplex no Guarujá
    Antes de colapso, Saúde aumentou imposto de oxigênio e manteve isenção à cloroquina, aponta agência
    Tags:
    COVID-19, Brasil, Aneel, energia elétrica, renda, pobres, pobreza, famílias pobres, luz, novo coronavírus, pandemia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar