21:00 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    9391
    Nos siga no

    O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determinou que a construtora OAS e a Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop) restituam à ex-primeira-dama Marisa Letícia todas as parcelas pagas na compra do triplex de Guarujá, litoral sul de São Paulo.

    O triplex era objeto de denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, marido de Marisa Letícia, no âmbito da Operação Lava Jato. As informações foram publicadas pelo portal G1.

    A desembargadora Mônica de Carvalho, relatora do processo, afirmou que a ex-primeira-dama desistiu da aquisição do imóvel depois que tanto a Bancoop como a OAS atrasaram a entrega do apartamento.

    Mônica de Carvalho ainda disse que não existem evidências de que Marisa ou seus familiares usaram o apartamento.

    "Não há prova nos autos de que, em algum momento, a autora tivesse recebido a posse do imóvel ou de que ele tivesse sido disponibilizado em seu favor", escreveu.
    Esta foto de 5 de outubro de 2014 mostra o ex-presidente Lula da Silva junto com sua mulher, Dona Marisa Letícia, após votar nas presidenciais.
    © AP Photo / Nelson Antoine
    Esta foto de 5 de outubro de 2014 mostra o ex-presidente Lula da Silva junto com sua mulher, Dona Marisa Letícia, após votar nas presidenciais.

    Em abril de 2019, o juiz Adilson Rodrigues Cruz, da 34ª Cível de São Paulo, já havia decidido pelo ressarcimento de 66% das parcelas. Já o TJ-SP acabou por ordenar a devolução de todo o valor usado na transação.

    "Todos os valores devem ser devolvidos, já que a autora ou seus sucessores não usufruirão o bem. É a isso que se chama reparação integral, nos termos do artigo 944", completou Mônica de Carvalho.

    No início de março, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), anulou todas as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela Justiça Federal no Paraná relacionadas às investigações da Operação Lava Jato, incluindo o processo do triplex do Guarujá.

    Mais:

    'Não há nenhuma ilegalidade em manter bens de Lula indisponíveis', diz advogado
    Polícia Civil intima empresário que ameaçou Lula em vídeo com arma de fogo
    Carta de Biden: efeito Lula pressiona, mas mudança de Bolsonaro não é 'factível', diz especialista
    Lula recorre de decisão que manteve seus bens bloqueados
    Bolsonaristas criam hashtag contra Lula e deixam escapar medo da volta do PT à Presidência do Brasil
    Tags:
    Guarujá, triplex, Tribunal de Justiça de São Paulo, anulação, Operação Lava Jato, Luiz Inácio Lula da Silva, Marisa Letícia, Operação Lava Jato, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar