15:23 22 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no final de março de 2021 no Brasil (116)
    3440
    Nos siga no

    Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu na madrugada desta sexta-feira (26) novo pedido de permissão para uso emergencial da vacina Sputnik V contra COVID-19.

    A agência reguladora havia informado que o pedido anterior feito para o uso emergencial do imunizante russo será cancelado.

    O pedido foi feito pelo laboratório União Química, o qual pretende fabricar a vacina em parceria com o Centro Nacional de Pesquisas de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, desenvolvedor da Sputnik V.

    Além disso, a agência também afirmou que precisaria ter acesso completo a dados adicionais dos testes da vacina, o que seria requisito para o uso emergencial no Brasil.

    Por sua vez, o Ministério da Saúde já havia anunciado acordo com o laboratório para o fornecimento da vacina, sendo dez milhões de doses até o final de junho deste ano.

    A agência recebeu os documentos para o novo pedido ainda nesta madrugada, segundo publicou o portal G1.

    Sputnik V

    A vacina russa Sputnik V foi a primeira a ser registrada no mundo contra o coronavírus SARS-CoV-2.

    Utilizando vetores de adenovírus humano, a vacina foi desenvolvida com uma das tecnologias de criação de vacinas mais testadas do mundo.

    A eficácia do imunizante acabou despertando interesse a nível mundial e ele já foi registrado em quase 60 países.

    Tema:
    COVID-19 no final de março de 2021 no Brasil (116)

    Mais:

    Instituto Butantan cria vacina contra a COVID-19: 'ButanVac'
    Juiz diz que lei que obriga empresas a doar vacinas contra a COVID-19 ao SUS é inconstitucional
    Ministério da Saúde diz que entrega de remessa de vacinas do COVAX vai atrasar
    Tags:
    COVID-19, Sputnik V, pandemia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar