12:43 17 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no final de março de 2021 no Brasil (116)
    112
    Nos siga no

    Nesta segunda-feira (22), o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PSC) afirmou que municípios não poderão fechar bares e restaurantes. Os prefeitos de Rio e Niterói querem medidas mais duras.

    Conforme publicou o colunista Edimilson Avila no portal G1, Castro disse que prefeitos não têm autonomia para interferir nos setores.

    No domingo (21), o governador fluminense anunciou um feriado de dez dias para o estado, como forma de tentar conter o avanço da pandemia na região. O "superferiado" se estenderá da sexta-feira (26) até o domingo (4), adiantando feriados e criando três dias de folga. A ideia ainda precisa passar pelo crivo de deputados estaduais.

    Ainda segundo a publicação, Cláudio Castro afirmou que "as medidas que valem são as minhas", desautorizando as medidas preparadas pelas prefeituras.

    A declaração contraria os prefeitos de duas das maiores cidades do estado, Rio de Janeiro e Niterói, que pretendem adotar o fechamento dos serviços não essenciais, como shoppings, bares e restaurantes. A recomendação foi feita pelos comitês científicos de ambos os municípios.

    O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM), respondeu Castro em uma publicação nas redes sociais dizendo que a intenção do governador é uma "micareta".

    ​O governo do estado pretende apenas limitar o funcionamento de bares e restaurantes durante o feriado, permitindo que permaneçam abertos com a metade da capacidade. Os estabelecimentos teriam que fechar às 23h00, com limite de entrada de clientes até às 21h00. Além disso, shoppings e centros comerciais devem funcionar com 40% da capacidade entre 12h00 e 20h00.

    Jovens são abordadas por guardas municipais na praia do Leme, Zona Sul do Rio de Janeiro, neste sábado, 20 de março de 2021, em meio às novas medidas de restrição adotadas na cidade
    © REUTERS / RICARDO MORAES
    Jovens são abordadas por guardas municipais na praia do Leme, Zona Sul do Rio de Janeiro, neste sábado, 20 de março de 2021, em meio às novas medidas de restrição adotadas na cidade

    A expectativa é de que a disputa entre governador e prefeitos vá parar na Justiça. Na sexta-feira (19), o prefeito do Rio de Janeiro já havia prometido medidas mais rígidas de isolamento.

    Assim como no resto do Brasil, o Rio de Janeiro passa por um aumento no número de internações por COVID-19 e se aproxima do colapso da rede hospitalar. Conforme dados do Ministério da Saúde, o estado do Rio tem 621.991 casos confirmados de COVID-19 e 35.131 mortes causadas pela doença. O estado tem a segunda maior taxa de mortalidade do país, atrás apenas do Amazonas.

    Tema:
    COVID-19 no final de março de 2021 no Brasil (116)

    Mais:

    Variante brasileira da COVID-19 é detectada no Rio de Janeiro pela 1ª vez, informa Fiocruz
    Balas perdidas mataram 81 crianças no Rio de Janeiro entre 2007 e 2021, diz ONG
    Rio de Janeiro é designada como cidade-irmã da capital do imigrante brasileiro em Israel
    Rio de Janeiro fecha praias no fim de semana para conter avanço da COVID-19
    Tags:
    Brasil, Eduardo Paes, COVID-19, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar