00:26 31 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Situação com coronavírus no Brasil em meados de março de 2021 (116)
    8191
    Nos siga no

    Pesquisa do Instituto Datafolha divulgada neste sábado (20) mostra que o pessimismo com a economia é o maior já registrado.

    Conforme dados da pesquisa do Datafolha publicados pelo jornal O Globo, 65% dos brasileiros acreditam que a situação econômica do país vai piorar. O registro mostra um aumento do pessimismo, sendo que, em dezembro de 2020, 41% dos entrevistados acreditavam na piora da economia. Desde então, houve queda de 28% para 11% entre os que esperam uma melhora no setor.

    O pessimismo reflete resultados ruins da economia brasileira, como a queda de 4,1% do PIB no ano passado, o desemprego recorde e o aumento da inflação, que durante a pandemia da COVID-19 chegou a ser três vezes maior nos alimentos.

    O registro pessimista é o maior desde 1997, quando o instituto começou esse tipo de levantamento no Brasil. O recorde anterior era de março de 2015, quando o Brasil entrava em recessão em meio à crise do segundo governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

    Apesar da taxa positiva do PIB, os alimentos estão com preço cada vez mais altos para os brasileiros, o ovo, por exemplo, teve alta de 7%
    © Folhapress / Photo Press
    Apesar da taxa positiva do PIB, os alimentos estão com preço cada vez mais altos para os brasileiros, o ovo, por exemplo, teve alta de 7%

    A situação atual é pior percebida pelas mulheres, entre as quais 71% disseram que a economia vai piorar. Entre os homens, a mesma percepção foi exposta por 59% dos entrevistados.

    Ainda segundo a pesquisa, o cenário atual se contrapõe ao otimismo registrado no final de 2018, após a eleição do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). À época, apenas 9% acreditavam que a economia pioraria, enquanto 65% esperavam melhoras no setor.

    A pesquisa foi realizada por telefone entre os dias 15 e 16 de março e ouviu 2.023 pessoas. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

    Tema:
    Situação com coronavírus no Brasil em meados de março de 2021 (116)

    Mais:

    Por que a inflação não para de crescer no Brasil?
    Brasil vê risco de inflação ultrapassar meta definida pelo Banco Central em 2021?
    Economista analisa nova taxa de juros: 'Tentar controlar a inflação'
    Tags:
    Jair Bolsonaro, Dilma Rousseff, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar