09:03 18 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Situação com coronavírus no Brasil em meados de março de 2021 (116)
    2226
    Nos siga no

    Governadores da Bahia, Rui Costa (PT), do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), e do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), reagiram à ação do presidente Jair Bolsonaro para impedir isolamento nos estados. 

    Em transmissão ao vivo nas redes sociais, realizada na quinta-feira (18), Bolsonaro disse que o governo tinha entrado com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) para derrubar as medidas de isolamento aplicadas pelos governadores. 

    A ação menciona os estados da Bahia e Rio Grande do Sul e o Distrito Federal, que impuseram novas restrições à circulação e ao comércio devido à lotação de hospitais por casos da COVID-19. 

    Segundo o presidente, as medidas eram "abusos". Ele também disse que os governadores tinham imposto um "estado de sítio". 

    Nesta sexta-feira (18), o governador baiano disse que, com a ação, Bolsonaro "mostra a sua desumanidade, frieza, falta de empatia com a vida humana e demonstra ser, mais uma vez, um grande aliado do vírus e da morte". 

    "Ele não cansa de dar demonstrações de desprezo pelo próximo", disse Costa em entrevista à TV Aratu. 

    O governador baiano informou que determinou à Procuradoria-Geral do Estado uma "atuação conjunta com o Rio Grande do Sul em resposta à ação do presidente". 

    ​O governador do Rio Grande do Sul, por sua vez, criticou o atraso na compra de vacinas pelo presidente, e afirmou que seu interesse não é o "confronto", mas "salvar vidas e superar esse grave momento".

    ​Já o governador do DF, Ibaneis Rocha, disse, em entrevista para a CNN Brasil, que a ação de Bolsonaro não tinha sentido, pois "os decretos não têm nada de inconstitucionais e foram editados dentro da competência a mim estabelecida na própria constituição e na lei". 

    No ano passado, o STF decidiu que prefeitos e governadores têm autonomia e poder para implementar medidas de combate à disseminação do coronavírus.

    Tema:
    Situação com coronavírus no Brasil em meados de março de 2021 (116)

    Mais:

    Carta de Biden: efeito Lula pressiona, mas mudança de Bolsonaro não é 'factível', diz especialista
    Bolsonaro minimiza aumento de mortes: 'Em todo local está morrendo gente'
    Cidades brasileiras têm protestos de bolsonaristas contra isolamento e autoridades locais (VÍDEOS)
    Tags:
    Distrito Federal, Bahia, STF, Jair Bolsonaro, Rio Grande do Sul, Rui Costa, COVID-19, novo coronavírus, pandemia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar