09:13 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Por
    291021
    Nos siga no

    Na segunda-feira (15), Felipe Neto foi intimado a prestar depoimento por "crime contra segurança nacional". A intimação deu esperanças a bolsonaristas para que o influenciador digital fique na cadeia, e até lançaram hashtag.

    A hashtag em questão é #FelipeNetoNaCadeia, criada por bolsonaristas e agora usada por internautas contrários ao movimento que quer ver o influenciador atrás das grades.

    O pedido de prisão propagado no Twitter não surgiu do nada. Na segunda-feira (15), o youtuber Felipe Neto postou tweet contendo intimação para depor por "crime contra segurança nacional". Em outras palavras, por ter chamado o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, de "genocida".

    Não demorou muito para surgir a hashtag, que está cheia de pedidos e de memes. Já são mais de 32 mil tweets contendo a tag.

    Tweet antigo do influenciador digital está sendo usado para justificar a intimação.

    ​Nem o apresentador Luciano Huck escapou.

    ​A imaginação está solta.

    ​Felipe Neto atrás das grades pelo bem da "educação de nossas crianças"?

    ​Para muitos, "genocida é quem fica em casa com salário garantido".

    ​As críticas estão troando.

    ​Quem usa bandeira do Brasil ao lado do nome no Twitter?

    ​Mônica está afiada hoje.

    ​"Vamos de passeio de camburão."

    Mais:

    Bolsonaro e Felipe Neto aparecem entre os 100 mais influentes da Time
    Com gritos de 'fascista' e 'genocida', parlamentares protestam contra Bolsonaro no Senado (VÍDEO)
    Polícia vai à casa de Felipe Neto e o intima por 'crime contra a segurança nacional'
    Tags:
    Lei de Segurança Nacional, Jair Bolsonaro, youtuber, Felipe Neto
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar