22:49 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Situação com coronavírus no Brasil em meados de março de 2021 (116)
    639
    Nos siga no

    Nesta quinta-feira (11), o ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a dizer que o cenário econômico brasileiro é positivo e que há uma recuperação em curso.

    Conforme publicou o jornal Folha de São Paulo, Guedes está otimista com o resultado da arrecadação de fevereiro, que apontou como um recorde histórico. Ao lado do presidente brasileiro Jair Bolsonaro (sem partido), durante reunião da frente parlamentar da micro e pequena empresa, Guedes voltou a dizer que a economia está se recuperando.

    "A economia voltou em V e está começando a decolar de novo", afirmou o ministro.

    As declarações do ministro vêm em um momento de alta da inflação, principalmente dos alimentos, e também de indicadores econômicos negativos. Segundo o IBGE, o PIB em 2020 caiu 4,1% e o desemprego entrou em 2021 em 13,9%.

     Jair Bolsonaro participa ao lado dos ministros Paulo Guedes e Luiz Eduardo Ramos e do presidente da CNI, Robson Braga Andrade, de evento com empresários na sede da sigla, em Brasília.
    © Folhapress / Pedro Ladeira
    Jair Bolsonaro participa ao lado dos ministros Paulo Guedes e Luiz Eduardo Ramos e do presidente da CNI, Robson Braga Andrade, de evento com empresários na sede da sigla, em Brasília

    Além disso, com o recrudescimento da pandemia da COVID-19 no país, diversos estados estão executando medidas de restrições sociais que incluem o fechamento do comércio. Nesta quinta-feira (11), São Paulo anunciou a mais dura fase da quarentena no estado até então.

    Diante disso, Guedes defendeu a vacinação em massa para garantir o "retorno seguro ao trabalho" e "girar a economia". O ministro se referiu à pandemia como uma "tragédia humana".

    Guedes ainda enfatizou que a saúde deve estar em primeiro lugar, mas endossou o discurso repetido por Bolsonaro de que economia e saúde devem sempre andar juntas e garantiu que o PIB brasileiro deve subir entre 3% e 3,5% em 2021.

    Tema:
    Situação com coronavírus no Brasil em meados de março de 2021 (116)

    Mais:

    Novo auxílio emergencial ficará entre R$ 175 e R$ 375, diz Guedes
    'Lado positivo': Bolsonaro diz que PIB do Brasil não caiu tanto quanto de outros países
    Preço dos alimentos sobe 15% na pandemia, quase 3 vezes a inflação, diz IBGE
    Tags:
    João Doria, Jair Bolsonaro, COVID-19, Paulo Guedes
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar