03:28 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Coronavírus no Brasil no início de março de 2021 (92)
    0 40
    Nos siga no

    O secretário estadual de Saúde do Rio de Janeiro, Carlos Alberto Chaves, disse nesta quarta-feira (10) que o governo poderá barrar a entrada de turistas para evitar a disseminação da COVID-19.

    De acordo com o chefe da pasta, os indicadores da doença vão ser avaliados até sexta-feira (12), quando será tomada a decisão de fechar ou não as fronteiras. 

    Ao falar sobre a questão, Chaves disse que não era "hora de turismo" e de "samba na praia". 

    "Eu vejo as praias cheias de turistas. É hora de turismo aqui? É hora de samba na praia? Eu acho que não. Estamos conversando com a Vigilância Epidemiológica sobre isso. Tem vários posicionamentos a serem colocados, uns mais drásticos, outros mais leves", ponderou o secretário, segundo publicado pelo portal G1.

    Sem hospitais de campanha

    Segundo dados do governo estadual, 95% dos leitos de UTI do Sistema Único de Saúde estão ocupados no Rio de Janeiro. 

    Durante coletiva de imprensa para explicar medidas para conter o coronavírus e comentar sobre a situação da saúde no estado, Chaves disse os hospitais de campanha não serão reabertos. 

    "Não vamos colocar paciente em contêiner, nem reabrir hospital de campanha. Ponto. Eu não quero ser o quinto ou sexto secretário de Saúde na cadeia", afirmou, em referência às denúncias envolvendo a pasta e que levaram ao afastamento de Wilson Witzel do cargo de governador.

    Tema:
    Coronavírus no Brasil no início de março de 2021 (92)

    Mais:

    Governador do Rio de Janeiro veta projeto que autorizava compra de vacinas pelo estado
    Em meio à crise de turismo, UE propõe passaportes digitais de vacinação neste mês, diz von der Leyen
    Turismo no Brasil revive incerteza diante de novas medidas de isolamento
    Tags:
    Rio de Janeiro, novo coronavírus, pandemia, COVID-19, turismo, saúde, fronteira
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar