13:11 17 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    4477
    Nos siga no

    O Supremo Tribunal Federal formou maioria em seu colegiado e decidiu que Sergio Moro será julgado por suspeição no caso do ex-presidente Lula.

    O Supremo Tribunal Federal (STF) julga nesta terça-feira (9) o habeas corpus da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre a suspeição do ex-juiz Sergio Moro. O caso foi levado ao colegiado após decisão do ministro Gilmar Mendes, escreve o portal G1.

    Após divergir com o ministro Edson Fachin, que queria adiar a decisão da Corte, Gilmar Mendes insistiu em julgar o habeas corpus sobre a parcialidade de Moro nesta terça-feira (9), e conseguiu apoio da maioria dos colegas da Segunda Turma. 

    Fachin viu quatro colegas da Segunda Turma rejeitarem o pedido e decidirem prosseguir com o julgamento. O argumento vencedor veio com o ministro Nunes Marques, que alegou preocupação com a decisão de Fachin de anular as condenações.

    Gilmar Mendes, Nunes Marques, Cármen Lúcia e Ricardo Lewandowski votaram pelo prosseguimento do julgamento da ação. Os ministros decidiram pela continuidade do julgamento do habeas corpus em que se discute a parcialidade de Sergio Moro na investigação sobre Lula.

    Em sua fala na tarde hoje (9), Gilmar Mendes citou populismo jurídico por parte do ex-juiz, e disse que a cadeia de ações de Moro não revela apenas uma sucessão de atos lesivos ao ex-presidente Lula, mas o maior escândalo da história da Justiça do Brasil.

    Ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, faz um pronunciamento anunciando sua saída do governo Bolsonaro.
    © AP Photo / Eraldo Peres
    Ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, faz um pronunciamento anunciando sua saída do governo Bolsonaro.

    Mais:

    'Conluio' contra Lula pega mal para Moro e Dallagnol na web
    Lewandowski retira sigilo de diálogos entre Sergio Moro e procuradores da Lava Jato
    Brasil: suspeição de Sergio Moro vira caso para Luiz Fux resolver
    Tags:
    Brasil, Lula, Sergio Moro, STF, Segunda Turma do STF, Regimento Interno do STF, Edson Fachin, Gilmar Mendes
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar