13:36 25 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Coronavírus no Brasil no início de março de 2021 (92)
    3184
    Nos siga no

    O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (5), Tedros Adhanom Ghebreyesus, cobrou ações rígidas de contenção da contaminação pelo novo coronavírus no Brasil nesta sexta-feira (5).

    A declaração foi feita durante a coletiva de imprensa da organização, transmitida pelas redes sociais.

    "A situação é muito séria, muito preocupante. As medidas de saúde pública que o Brasil deveria adotar deveriam ser agressivas – enquanto, ao mesmo tempo, distribui vacinas", disse Ghebreyesus.

    Nesta quinta-feira (4), Jair Bolsonaro voltou a minimizar a pandemia no Brasil e a repudiar o isolamento social: "Chega de frescura, de mimimi. Vão ficar chorando até quando?", disse o presidente.

    "Se o Brasil não for sério, vai continuar a afetar toda a vizinhança lá e além. Não é só sobre o Brasil", alertou o diretor-geral da OMS.

    Adhanom Ghebreyesus destacou que ainda não é hora de relaxar. Segundo ele, alguns podem pensar que já é possível circular publicamente em segurança, uma vez que as vacinas começaram a ser aplicadas. No entanto, pensamentos como estes podem causar um grande estrago na contenção da pandemia.

    Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, discursa durante cerimônia no Palácio do Planalto, Brasília, 24 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Ueslei Marcelino
    Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, discursa durante cerimônia no Palácio do Planalto, Brasília, 24 de fevereiro de 2021

    Não é a primeira vez que a OMS alerta o Brasil para tomar maiores medidas de precaução. Em novembro de 2020, quando o número de casos no país era consideravelmente mais baixo, Ghebreyesus já havia alertado que a situação no Brasil "é muito, muito preocupante".

    Nesta quarta-feira (3), o Brasil teve o pior dia da pandemia desde o registro do primeiro caso de COVID-19 no país: foram 1.726 mortes em 24 horas.

    Tema:
    Coronavírus no Brasil no início de março de 2021 (92)

    Mais:

    COVID-19: estudo sugere que vacina da AstraZeneca é eficaz contra a variante de Manaus, diz mídia
    COVID-19: Israel reabre espaço aéreo após 5 semanas fechado
    Soro anti-COVID-19: Butantan pede autorização da Anvisa para testes em humanos
    Maior autoridade sobre COVID-19 nos EUA alerta: vem aí a 4ª onda da pandemia no país
    Tags:
    Brasil, novo coronavírus, pandemia, COVID-19, OMS
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar