17:20 25 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil no final de fevereiro de 2021 (64)
    164
    Nos siga no

    O cronograma de entrega de doses contra a COVID-19 apresentado pelo Ministério da Saúde revela um atraso na chegada ao Brasil de vacinas Oxford/AstraZeneca.

    Em fevereiro, Eduardo Pazuello anunciou que chegariam 4 milhões de doses nos próximos dias, e mais 4 milhões no mês abril. Entretanto, a tabela atualizada pelo Ministério mostra que não há mais previsão para as doses da vacina chegarem em março.

    Segundo informações apuradas pela CNN, a mudança no cronograma aconteceu, novamente, por questões diplomáticas: o governo da Índia tem feito pressão para que essas doses não saiam do país.

    A pressão política na Índia é para acelerar a vacinação da população no próprio país, uma promessa do primeiro-ministro Narendra Modi.

    A Fiocruz, responsável por negociar as doses prontas com o Instituto Serum, trabalha para antecipar o envio do quantitativo ao Brasil. Segundo a reportagem, é improvável que o Brasil receba imunizantes ao longo de março.

    No total, o cronograma do Ministério da Saúde prevê 38 milhões de doses para este mês, incluindo 8 milhões da Covaxin, vacina que ainda não tem registro aprovado pela Anvisa.

    Funcionários do Instituto Serum, na Índia, manipulam vacinas contra a COVID-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford, em parceria com a farmacêutica AstraZeneca.
    © AP Photo / Rafiq Maqbool
    Funcionários do Instituto Serum, na Índia, manipulam vacinas contra a COVID-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford, em parceria com a farmacêutica AstraZeneca.

    Tema:
    COVID-19 no Brasil no final de fevereiro de 2021 (64)

    Mais:

    Sistema de saúde de Santa Catarina está 'entrando em colapso', alerta secretário
    Butantan entrega 600 mil doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde
    Ministério da Saúde descarta ação única de restrições por proibição de Bolsonaro, diz jornal
    Colapso na saúde: SC e MG passam a transferir pacientes com COVID-19
    Tags:
    relações bilaterais, relações comerciais, diplomacia, Narendra Modi, Ministério da Saúde, Universidade de Oxford, vacinação, Índia, Brasil, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar