08:24 17 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Coronavírus no Brasil no início de março de 2021 (92)
    2412
    Nos siga no

    O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (3) que, no que depender dele, o país nunca terá um lockdown para tentar conter a disseminação do novo coronavírus.

    A declaração ocorre no mesmo dia em que o Brasil registrou mais um recorde de mortes causadas pela COVID-19, com 1.910 óbitos.

    "No que depender de mim nunca teremos lockdown. Nunca, uma política que não deu certo em lugar nenhum do mundo. Nos Estados Unidos vários estados anunciaram que não têm mais [lockdown]. Não quero polemizar esse assunto aí", afirmou Bolsonaro.

    O presidente conversou com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada. As informações foram publicadas pelo jornal Folha de S.Paulo.

    "Não aguenta mais. O cara quando fecha uma empresa, 10, 12 pessoas mandadas embora, dificilmente arranja emprego novamente", completou.

    Na segunda-feira (1º), os secretários estaduais de Saúde divulgaram uma carta em que afirmam que o Brasil vive o "pior momento da crise sanitária" provocada pela pandemia e pediam medidas mais duras para evitar um colapso nos sistemas de saúde.

    Entre as ações recomendadas, está a adoção de um toque de recolher nacional das 20h às 6h, a suspensão das aulas presenciais e um lockdown nas regiões "com ocupação de leitos acima de 85% e tendência de elevação de casos e mortes".

    Tema:
    Coronavírus no Brasil no início de março de 2021 (92)

    Mais:

    'Lado positivo': Bolsonaro diz que PIB do Brasil não caiu tanto quanto de outros países
    'Economia brasileira depende muito do plano de imunização', afirma especialista
    Governo brasileiro prevê a chegada de 400 mil doses da Sputnik V já em março
    Mais centrão e menos ideologia ajudaram a acalmar relação do Brasil com China, diz especialista
    Senadores brasileiros aprovam PEC emergencial em 1º turno com R$ 44 bi para auxílio
    Tags:
    COVID-19, Brasil, Jair Bolsonaro, lockdown, novo coronavírus, pandemia, mortes, casos confirmados, infecções graves
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar