18:05 21 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Coronavírus no Brasil no início de março de 2021 (92)
    71014
    Nos siga no

    Um dia após o Brasil bater recorde no número de mortes por COVID-19, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a imprensa nesta quarta-feira (3).

    Jair Bolsonaro, que fará um pronunciamento em cadeia de rádio e televisão ainda hoje (3) sobre a pandemia de coronavírus, disse que a imprensa causou um "pânico" em razão do aumento do número de mortes pela doença nos últimos dias.

    "O assunto, quando tiver, vai ser pandemia, vacinas", disse ele em conversa com apoiadores no jardim do Palácio da Alvorada. Bolsonaro ainda relembrou os esforços do governo para vacinar a população, escreve o portal UOL.

    "O Brasil é um país que, em valores absolutos, mais está vacinando. Temos 22 milhões [de vacinas]. Mês que vem deve ser mais 40 milhões. O país está mais avançado nisso. Assinei no ano passado a MP (Medida Provisória) destinando mais de R$ 20 bilhões para comprar vacina. Estamos fazendo o dever de casa", disse o presidente brasileiro.

    Antes de deixar a multidão que lhe ouvia nesta manhã (3), o presidente brasileiro criticou a imprensa. "Para a mídia, o vírus sou eu", disse. No seu entendimento, os veículos de imprensa "criaram pânico" na pandemia de coronavírus.

    "Criaram o pânico, né? O problema tá aí, lamentamos, mas você não pode viver em pânico. Que nem a política, de novo, do fica em casa. O pessoal vai morrer de fome, de depressão", afirmou.
    O cemitério de Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte de São Paulo (SP), no dia em que o Brasil atingiu a marca das 250 mil mortes provocadas pela COVID-19, em 25 de fevereiro de 2021.
    © Folhapress / Futura Press
    O cemitério de Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte de São Paulo (SP), no dia em que o Brasil atingiu a marca das 250 mil mortes provocadas pela COVID-19

    Apesar de o Brasil estar entre os seis que mais vacinam a população contra a COVID-19 (de acordo com levantamento do projeto Our World in Data, ligado à Universidade de Oxford), há mais de 40 dias o país enfrenta médias acima de mil mortes diárias.

    Tema:
    Coronavírus no Brasil no início de março de 2021 (92)

    Mais:

    Em carta, 17 governadores afirmam que Bolsonaro promove 'má informação' e 'conflito'
    Pesquisa: 58% desaprovam modo como Bolsonaro governa o país
    Flávio Bolsonaro compra mansão de quase R$ 6 milhões
    Bolsonaro veta trecho da MP que poderia agilizar a chegada da Sputnik V
    Tags:
    COVID-19, Brasil, imprensa, Jair Bolsonaro, Palácio da Alvorada, mortes, vacina, vacinação
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar