17:25 16 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Coronavírus no Brasil no início de março de 2021 (92)
    0 14
    Nos siga no

    Nesta segunda-feira (1º), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou um decreto que inclui as atividades religiosas no rol de serviços essenciais.

    Com a nova designação, eventos religiosos como missas e cultos acontecerão livremente, mesmo com o endurecimento das medidas contra a pandemia no estado.

    Apesar disso, esses tipos de reuniões já eram permitidas na fase mais restritiva do plano paulista de combate à COVID-19. Dessa forma, o anúncio apenas regulamenta o que já estava liberado e faz um apelo aos religiosos.

    O governador anunciou a medida através de uma postagem com vídeo nas redes sociais em que afirma que a nova medida entrará em vigor na terça-feira (2), a partir da publicação no Diário Oficial do estado de São Paulo.

    ​Doria afirma no vídeo que o funcionamento das igrejas seguirá sob regras sanitárias: "Esperança, fé e oração. Com vacinas, vamos vencer a COVID-19", afirmou.

    Observando o aumento de casos e internações no estado, o governo paulista anunciou na sexta-feira (27), o retorno da zona metropolitana de São Paulo, a área urbana mais populosa do Brasil, à fase laranja do plano de contenção da COVID-19.

    Outras duas regiões do estado também voltaram à fase laranja, que é a segunda mais restritiva. Nessa fase, bares estão proibidos de funcionar e restaurantes só podem operar até as 20h00.

    Conforme os dados do Ministério da Saúde, São Paulo é o estado brasileiro mais impactado pela COVID-19 em números absolutos. São 2.042.628 casos confirmados da doença e quase 60 mil óbitos pelo novo coronavírus no estado.

    Tema:
    Coronavírus no Brasil no início de março de 2021 (92)

    Mais:

    Albert Einstein anuncia que vai realizar testes de fase 3 da vacina indiana Covaxin em São Paulo
    Operação flagra festa clandestina com idosos no interior de São Paulo
    Juíza nega à Associação dos Delegados de Polícia de São Paulo prioridade para vacinação
    Tags:
    João Doria, Brasil, COVID-19, São Paulo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar