04:12 04 Março 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 21
    Nos siga no

    O presidente da Câmara, Arthur Lira, declarou nesta terça-feira (23) que a substituição do presidente da Petrobras é uma decisão administrativa que diz respeito a uma atribuição do chefe do Executivo.

    Na última sexta-feira (19), o presidente Jair Bolsonaro anunciou a indicação do general Joaquim Silva e Luna para substituir Roberto Castello Branco na presidência da Petrobras. A decisão, encarada como interferência, gerou forte reação do mercado, diminuindo o valor das ações da Petrobras.

    De acordo com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, que participou nesta terça-feira (23) de uma live promovida pelo jornal Valor Econômico, a reação do mercado à troca na Petrobras criou um clima de "bolha histérica".

    "Todos os grandes influenciadores do mercado estão aconselhando comprar [ações da] Petrobras. Então, será que o ex-presidente da Petrobras era o único que poderia ter a fórmula do cálculo ideal de como é que é feita a conta do combustível, do óleo e da gasolina? Não", afirmou.

    ​Lira rechaçou a ideia de que a decisão do presidente Jair Bolsonaro tenha representado uma ingerência na política de preços da Petrobras.

    "Não há nenhuma previsão de ingerência. Não houve nenhuma conversa aqui em Brasília, que eu tenha tomado conhecimento, de ingerência nos preços, de congelamento, de voltarmos a épocas anteriores", acrescentou o presidente da Câmara.

    Mais:

    Intervenção na energia: economista avalia interesses de Bolsonaro com mudanças no setor
    Bolsonaro volta a criticar Petrobras: política de preços 'não vai continuar sendo segredo de Estado'
    Pesquisa CNT: Bolsonaro é aprovado por 43,5% da população; desaprovação é de 51,4%
    Eletrobras pede explicações sobre fala de Bolsonaro de possível interferência no setor elétrico
    Tags:
    mercado, presidência, Jair Bolsonaro, Bolsonaro, Câmara dos Deputados, Arthur Lira, Petrobras
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar