03:28 27 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    786
    Nos siga no

    O presidente Jair Bolsonaro disse que "tem muita coisa errada na Petrobras", mas o general Joaquim Silva e Luna, indicado para assumir o comando da estatal, vai dar "uma arrumada" na empresa.

    Devido aos constantes aumentos dos preços da gasolina e do diesel, Bolsonaro demonstrou insatisfação com os rumos da Petrobras. Ele indicou o general da reserva para assumir a presidência da estatal, no lugar do economista Roberto Castello Branco. 

    As atitudes e declarações de Bolsonaro em relação à Petrobras foram criticadas como interferência na empresa. A crise fez as ações e o valor de mercado da empresa caírem. 

    "O que eu interferi na Petrobras, alguém responde aí? O que eu falei para baixar o preço? Nada, zero. O que essa imprensa está fazendo?", afirmou o presidente nesta terça-feira (23), segundo o jornal O Globo. "Tem muita coisa errada, o novo presidente vai dar uma arrumada lá", acrescentou.

    Reunião do Conselho

    A substituição na presidência da Petrobras, no entanto, ainda precisa ser aprovada pelo Conselho de Administração da estatal, que tem reunião prevista para acontecer nesta terça-feira (23). 

    Bolsonaro vem afirmando que não vai interferir na Petrobras, mas questiona a política de preços dos combustíveis adotada pela estatal. Ele prometeu, porém, zerar o imposto sobre o diesel. 

    Na segunda-feira (22), ele criticou Castello Branco, afirmando que ele estava há "11 meses sem trabalhar". 

    De acordo com o presidente, a Petrobras vai melhorar com a substituição do economista pelo general. 

    "Vocês vão ver a Petrobras como vai melhorar. Assim como, se tiver que fazer qualquer mudança, nós faremos", disse Bolsonaro. 

    Mais:

    Bolsonaro anuncia troca do presidente da Petrobras e indica general para o cargo
    'Na semana que vem teremos mais', diz Bolsonaro sobre mudanças na Petrobras
    Dança das cadeiras: o que significa a mudança de comando na Petrobras?
    Tags:
    estatal, economia, Roberto Castello Branco, Joaquim Silva e Luna, Jair Bolsonaro, Petrobras
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar