03:04 09 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    7310
    Nos siga no

    O governo quer manter, segundo o texto da medida provisória (MP), a chamada golden share, ação especial que dará poder de veto à União em decisões estratégicas da companhia.

    Após ter dito que vai "meter o dedo na energia", em uma clara alusão a uma possível interferência presidencial no setor de eletricidade, o governo pretende colocar em votação uma MP para acelerar a privatização da Eletrobras.

    As informações são do jornal O Globo, que afirma que a minuta do texto é semelhante ao projeto de lei que tramita no Congresso desde 2018.

    Uma MP tem viabilidade imediata e prazo máximo de 120 dias para ser votada por deputados e senadores, depois desse período, a proposta perde a validade.

    ​A medida é vista na equipe econômica como forma de sinalizar compromisso com a agenda de privatizações defendida pelo ministro Paulo Guedes no momento em que a pauta liberal é questionada por causa da intervenção do presidente Jair Bolsonaro na Petrobras.

    Por meio desta MP, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) está liberado para iniciar os estudos para a privatização, o que deve durar nove meses. Há uma avaliação dentro do governo de que esperar a aprovação de um projeto de lei poderia atrasar ainda mais o processo.

    O governo prevê arrecadar R$ 16 bilhões com a venda. Se tudo ocorrer dentro de suas pretensões, a Eletrobras poderia ser privatizada em novembro.

    Itaipu é uma das seis usinas que integram o Grupo Eletrobras
    Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional/Fotos Públicas
    Itaipu é uma das seis usinas que integram o Grupo Eletrobras

    Mais:

    Bolsonaro critica Petrobras e anuncia isenção de impostos federais sobre gás e diesel
    Jair Bolsonaro autoriza dispensa de licitação na compra de equipamentos de veículos espaciais
    Carlos Bolsonaro recebeu doação de 63 beneficiários do auxílio emergencial, diz jornal
    Tags:
    Medida Provisória, Eletrobras, privatização, Jair Bolsonaro, Paulo Guedes
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar