22:58 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil e COVID-19 em meados de fevereiro de 2021 (80)
    173
    Nos siga no

    O município de Rio Bananal, no Espírito Santo, corre o risco de perder 133 doses de CoronaVac por conta de uma brincadeira de criança.

    Um menino de nove anos desligou o relógio de energia elétrica que alimentava o refrigerador onde estavam as vacinas. Como consequência, as vacinas ficaram comprometidas por armazenamento em temperatura inadequada, assim como testes de sangue, medicamentos e outros suprimentos do município.

    Segundo o delegado Fabrício Lucindo, titular da Delegacia de Rio Bananal, o menino, que brincava na rua, ficou curioso com uma lâmpada vermelha que piscava dentro do relógio de energia. Então, subiu em um banco para tentar apagá-la.

    "Desligando o relógio e apagando a lâmpada, ele voltou com as brincadeiras novamente. Ou seja, uma brincadeira de criança inocente que acabou gerando todo esse problema", detalhou o delegado à TV Gazeta.

    Agora, as 133 doses de CoronaVac não podem ser utilizadas até que sua qualidade seja atestada por uma avaliação. Elas seriam aplicadas em profissionais de saúde na segunda etapa da vacinação.

    Inicialmente, a prefeitura da cidade suspeitou que o desligamento da energia fosse um ato de vandalismo.

    Autoridades informaram que, graças a imagens de câmeras de segurança, conseguiram identificar, nesta quinta-feira (18), a real causa do incidente. As imagens, no entanto, não foram divulgadas.

    O município de aproximadamente 19 mil habitantes recebeu 479 doses de vacinas desde o dia 19 de janeiro. De acordo com números do governo do Espírito Santo, o estado já recebeu, no total, 207.420 vacinas desde janeiro. Todos os indígenas, idosos institucionalizados e deficientes institucionalizados do Espírito Santo já receberam as duas doses de vacina contra a COVID-19.

    Tema:
    Brasil e COVID-19 em meados de fevereiro de 2021 (80)

    Mais:

    Novo lote: Butantan recebe insumos para produção de 8,7 milhões de doses da vacina CoronaVac
    Ministério da Saúde assina contrato para a compra de mais 54 milhões de doses da CoronaVac
    CoronaVac é eficaz contra variantes inglesa e sul-africana, informa Butantan
    Após contrato de 100 milhões, governo brasileiro quer comprar mais 30 milhões de doses da CoronaVac
    Butantan: Ministério da Saúde ignorou, ainda em 2020, oferta de 160 milhões de doses da CoronaVac
    Tags:
    criança, novo coronavírus, Vacina CoronaVac, Brasil, Espírito Santo, COVID-19, pandemia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar