07:31 24 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 144
    Nos siga no

    O presidente nacional do PSL, deputado federal Luciano Bivar, afirmou nesta quarta-feira (17) que o partido está "tomando todas as medidas jurídicas cabíveis" para a expulsão do deputado Daniel Silveira.

    Daniel Silveira foi preso na terça-feira (16) após publicar um vídeo com ataques e ofensas a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

    Em nota, Bivar afirmou que a direção nacional do PSL "repudia com veemência os ataques proferidos" pelo parlamentar, classificados como "inaceitáveis". Para o partido, não é possível enquadrar as declarações de Silveira dentro da liberdade de expressão. 

    O PSL também afirmou que o STF é "um dos pilares do estado democrático de direito" e que "jamais abrirá mão de defender este alicerce institucional", escreve o portal G1.

    Bivar conclui a nota dizendo que "a executiva nacional do partido está tomando todas as medidas jurídicas cabíveis para a afastamento em definitivo do deputado dos quadros partidários".

    A prisão de Daniel Silveira foi determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, após o deputado publicar um vídeo fazendo apologia a agressões físicas contra os integrantes do STF e defendendo a "destituição" de todos os ministros da Corte.

    O deputado federal Luciano Bivar, presidente nacional do PSL, durante evento do partido em São Paulo
    ©Fotoarena/Folhapress
    O deputado federal Luciano Bivar, presidente nacional do PSL, durante evento do partido em São Paulo

    Mais:

    PSL quer que Flávio Bolsonaro devolva R$ 500 mil e acusa senador de 'desvio de finalidade'
    Queiroz assistiu jogos de futebol do filho com ajuda de deputado federal do PSL, diz jornal
    De volta ao lar? Bolsonaro admite dificuldade para criar Aliança e revela chance de reatar com PSL
    Tags:
    Alexandre de Moares, STF, Brasil, política, Câmara dos Deputados, PSL
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar