15:01 20 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil contra coronavírus no início de fevereiro de 2021 (64)
    064
    Nos siga no

    O procurador-geral da República, Augusto Aras, informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta sexta-feira (5) que há nove apurações preliminares abertas contra Jair Bolsonaro para analisar a conduta do presidente ao longo da pandemia de COVID-19.

    No parecer enviado ao STF, Aras diz que há outras oito apurações, além da que foi aberta nesta quinta-feira (4), que apura as atitudes do presidente em relação à crise do sistema de saúde no Amazonas.

    O parecer foi uma resposta de Aras ao STF, que foi acionado por um advogado dizendo que a Procuradoria-Geral da República (PGR) está sendo omissa ao deixar de responsabilizar o presidente por sua conduta ao longo da pandemia.

    "Este órgão ministerial tem sido e continua sendo zeloso na apuração de supostos ilícitos atribuídos ao chefe do Poder Executivo federal, noticiados por meio de petições que cotidianamente dão entrada no sistema da Procuradoria-Geral da República", disse Aras ao Supremo, segundo o G1.

    Como as apurações são preliminares, Bolsonaro ainda não é formalmente investigado: a PGR avalia elementos apresentados em ações antes de decidir se abrirá investigação.

    O procurador-geral da República Augusto Aras
    © AP Photo / Eraldo Peres
    O procurador-geral da República Augusto Aras

    Na última sexta-feira (29), ex-integrantes da PGR apresentaram a Augusto Aras um documento com dez condutas do presidente que, segundo eles, configuram crime por parte de Bolsonaro. Entre os dez pontos levantados, está a posição contrária à vacinação, a má utilização de recursos públicos na produção de hidroxicloroquina e ivermectina e a imposição de obstáculos para a aquisição de insumos como seringas e agulhas.

    Também na última sexta-feira (29), a Polícia Federal do Brasil, atendendo a pedido do ministro do STF Ricardo Lewandowski, abriu um inquérito para investigar a conduta do ministro da Saúde Eduardo Pazuello na crise sanitária que atingiu o estado do Amazonas.

    Tema:
    Brasil contra coronavírus no início de fevereiro de 2021 (64)

    Mais:

    Bolsonaro almoça com presidente do Uruguai e fala em flexibilizar Mercosul
    Com gritos de 'fascista' e 'genocida', parlamentares protestam contra Bolsonaro no Senado (VÍDEO)
    Tribunal manda PF investigar Coaf por relatório sobre advogado da família Bolsonaro, diz jornal
    Após vitória de Lira na Câmara, Bolsonaro promete editar decretos sobre armas
    Tags:
    Bolsonaro, Jair Bolsonaro, Augusto Aras, procuradoria-geral, Procuradoria da República, Procuradoria-Geral da república, Procuradoria-Geral da República (PGR), COVID-19, pandemia, novo coronavírus, STF, Supremo Tribunal Federal (STF)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar