04:54 15 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 139
    Nos siga no

    Cotado como favorito para ganhar a presidência do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) confirmou as expectativas e foi eleito na tarde desta segunda-feira (1º) com 57 votos.

    Rodrigo Pacheco venceu o pleito contra senadora Simone Tebet (MDB-MS), após as desistências de Major Olímpio (PSL-SP), Jorge Kajuru (Cidadania-GO) e Lasier Martins (Podemos-RS).

    O plenário do Senado é composto por 81 parlamentares, mas apenas 78 votaram. O senador Chico Rodrigues (DEM-RR) está licenciado do mandato e os senadores Jacques Wagner (PT-BA) e Jarbas Vasconcellos (MDB-PE) disseram se ausentar por motivos médicos, escreve o portal G1.

    Após o anúncio do resultado, o presidente Jair Bolsonaro celebrou a vitória de seu aliado em uma rede social e fez um comentário sobre o voto impresso.

    ​O ex-presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), tinha esperança de concorrer à reeleição. Mas foi barrado pelo Supremo Tribunal Federal. Diante da decisão, Alcolumbre trabalhou para eleger Rodrigo Pacheco, que também recebeu apoio do presidente da República, Jair Bolsonaro.

    Quem é Rodrigo Pacheco?

    Formado em Direito, o senador está em seu primeiro mandato no Senado. Antes, havia sido deputado federal. Foi o amplo favorito para assumir o Senado, tendo sido apoiado até pelo Partido dos Trabalhadores, principal partido de oposição do governo.

    Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Rodrigo Pacheco (MG) caminham pelo Senado.
    © Folhapress / Pedro Ladeira
    Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Rodrigo Pacheco (MG) caminham pelo Senado
    Pacheco afirmou ao longo de sua campanha que buscaria "garantir as liberdades, a democracia, as estabilidades social, política e econômica do país, bem como a segurança jurídica, a ética e a moralidade pública, com respeito às Leis e à Constituição Federal".

    Ele apoiou o governo na proposta do auxílio emergencial, e ajudou a aprovar a reforma da Previdência em 2019. Por outro lado, votou para derrubar o veto à prorrogação da desoneração da folha de pagamentos em 2020.

    Mais:

    Senado aprova projeto que obriga instalação de Internet em todas as escolas públicas do Brasil
    Mourão: Constituição é 'clara' em proibir reeleição na Câmara e Senado
    Senado aprova Fundeb e exclui trechos que tirariam R$ 16 bilhões de escolas públicas
    Tags:
    Senado, senador, Jair Bolsonaro, Rodrigo Pacheco, presidente, DEM, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar