20:06 13 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    241
    Nos siga no

    Um pedido de vista do presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Leonardo Euler de Morais, levou ao adiamento da aprovação do edital para o leilão das bandas da tecnologia 5G, que só deve ser retomado em 24 de fevereiro.

    Apesar da decisão final ter sido postergada, a reunião desta segunda-feira (1º) foi encerrada com três votos a favor do relatório do conselheiro Carlos Baigorri.

    Além do relator, os conselheiros Vicente Aquino e Moisés Moreira anteciparam seus votos pela aprovação integral do relatório, mas ainda podem mudar de posicionamento até a sessão final, escreve a Reuters.

    ​Baigorri, que havia entregue o documento inicial na quinta-feira (28), fez modificações no final de semana para incluir pontos da portaria com diretrizes determinadas pelo governo para o leilão e que terão que ser cumpridas pelas operadoras.

    Entre elas, está a criação de uma rede fixa privativa do governo federal, além da expansão das redes de fibra ótica em toda a região Norte e outros projetos de expansão da rede. O governo pretende fazer o leilão de quatro blocos de espectro do 5G até o fim do primeiro semestre de 2021.

    Exibição promovendo a tecnologia 5G da Huawei em Shenzhen, na província chinesa de Guangdong (Cantão), em 19 de agosto de 2019
    © AP Photo / Ng Han Guan
    Exibição promovendo a tecnologia 5G da Huawei em Shenzhen, na província chinesa de Guangdong (Cantão), em 19 de agosto de 2019

    Mais:

    China manifesta 'repúdio' e chama de 'totalmente inaceitável' postagem de Eduardo Bolsonaro sobre 5G
    Instalação de equipamentos 5G da Huawei será proibida no Reino Unido a partir de setembro de 2021
    Especialista avalia questão de empresas chinesas no 5G, após Mourão defender presença da Huawei
    Tags:
    Internet, Brasil, EUA, China, Anatel, leilão, biotecnologia, tecnologia 5G
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar