18:56 13 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    1611
    Nos siga no

    Praticamente na véspera das eleições para presidência da Câmara dos Deputados, o jornal Estado de São Paulo noticiou que o senador Angelo Coronel (PSD) recebeu do governo R$ 40 milhões em recursos extras do orçamento para obras em seu reduto eleitoral.

    Angelo Coronel é o presidente da CPI que investiga as fake news no Congresso. A verba que lhe foi direcionada consta na planilha informal do governo, obtida pelo jornal Estado de São Paulo, que registra um repasse de R$ 3 bilhões a 285 parlamentares às vésperas das eleições da nova cúpula do legislativo.

    No Congresso, Coronel se define como um parlamentar independente. Porém, seu partido, o PSD, confirmou em diversas ocasiões seu compromisso com os dois candidatos defendidos pelo presidente Jair Bolsonaro: Arthur Lira na Câmara, e Rodrigo Pacheco, no Senado.

    O presidente brasileiro havia dito que não iria interferir na eleição para presidente do Congresso. Porém, segundo a reportagem, apenas ao PSD foram repassados cerca de R$ 600 milhões. 

    O senador afirmou que não há qualquer relação entre o direcionamento de recursos e as eleições do Congresso. "É minha obrigação, como parlamentar, correr atrás de obras para o meu estado. É normal, mas em nenhum momento foi em troca de votação", disse.

    Mais:

    Ex-presidente da Câmara dos Deputados, Severino Cavalcanti falece aos 89 anos
    Deputada acusada de mandar matar marido terá caso levado ao Conselho de Ética da Câmara
    Bolsonaro após a invasão ao Congresso dos EUA: 'Houve muita fraude' nas eleições norte-americanas
    Tags:
    Câmara dos Deputados, CPI, Brasil, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar