06:39 24 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil em meados de janeiro de 2021 (97)
    127
    Nos siga no

    A abstenção no primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, realizado neste domingo (17), foi recorde e atingiu 51,5%.

    O nível de abstenção supera o pior índice registrado até agora, em 2009, quando a abstenção foi de 37,7%. O índice desta edição, porém, ainda é preliminar.

    O Enem foi adiado em 2020 devido à pandemia da COVID-19 e teve a data mantida neste domingo (17), apesar de pedidos de novo adiamento em razão da segunda onda do novo coronavírus no Brasil. Nos estados de Amazonas e Rondônia a prova foi suspensa devido ao avanço da pandemia.

    Em coletiva de imprensa divulgada em suas redes sociais, o ministro da Educação do Brasil, Milton Ribeiro, afirmou que a realização da prova em meio à pandemia é "algo vitorioso". Conforme publicou o portal G1, o ministro considerou a aplicação do Enem um "sucesso" pela mobilização de milhões de pessoas mesmo em meio à pandemia.

    Ministro da Educação, Milton Ribeiro, concede entrevista coletiva para apresentar os resultados do Ideb, na sede do Inep em Brasília
    © Folhapress / Pedro Ladeira
    Ministro da Educação, Milton Ribeiro, concede entrevista coletiva para apresentar os resultados do Ideb, na sede do Inep em Brasília

    Já o presidente do Inep, Alexandre Lopes, garantiu que a prova foi "tranquila" em relação à crise sanitária. Lopes apontou ainda que os alunos que se sentiram prejudicados, como os que foram barrados em locais onde as salas estavam lotadas, poderão pedir a reaplicação do exame nos dias 23 e 24 de fevereiro.

    No total, 2.680.697 estudantes realizaram o exame neste domingo (17), sendo que 2.842.332 se ausentaram da prova. No total, 5.523.029 pessoas se inscreveram no Enem 2020.

    Pelo menos 10.171 estudantes já pediram a reaplicação do exame por sentirem sintomas que podem ser de COVID-19. Destes, 1.191 pedidos foram negados. O segundo dia do Enem está marcado para o dia 24 de janeiro.

    Tema:
    COVID-19 no Brasil em meados de janeiro de 2021 (97)

    Mais:

    Ansiedade, insegurança e exclusão: Enem marcado pelo ensino remoto acentua desigualdades no Brasil
    'Minoria barulhenta' quer adiar Enem, diz ministro da Educação
    Em municípios que decidirem adiar, Enem será realizado em fevereiro, diz Inep
    Tags:
    Ministério da Educação, Enem, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar