02:11 09 Março 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil em meados de janeiro de 2021 (97)
    4132
    Nos siga no

    Neste sábado (16), uma publicação do Ministério da Saúde do Brasil na rede social Twitter recebeu um alerta de violação das regras da plataforma por disseminar informações falsas ou enganosas.

    A publicação de 12 de janeiro do Ministério da Saúde brasileiro incentiva os cidadãos a irem aos hospitais pedirem o chamado "tratamento precoce" contra a COVID-19, que inclui um coquetel de medicamentos sem comprovação científica contra a doença. Entre as drogas do coquetel está a Hidroxicloroquina, amplamente defendida pelo presidente brasileiro Jair Bolsonaro.

    Na sexta-feira (15), uma publicação do presidente Jair Bolsonaro também recebeu o mesmo tipo de alerta após defender a ideia não comprovada de tratamento precoce.​

    ​Colapso no Amazonas

    O revés na rede social vem em meio à explosão da crise sanitária no estado do Amazonas, que desde a quinta-feira (14) comove brasileiros devido às cenas de desespero na região após o colapso do sistema de saúde local. Com o fim de estoques de oxigênio e a explosão dos casos da doença, o governo do estado decretou o fechamento do comércio e um toque de recolher.

    A falta de vagas e de insumos em hospitais criou a necessidade de transferência de pacientes de COVID-19 do Amazonas para diversos estados brasileiros. Entre os pacientes sob risco de ficarem sem oxigênio estão 60 bebês prematuros.

    Agente da Saúde se emociona durante colapso no sistema de saúde do estado do Amazonas, no hospital Getúlio Vargas, Manaus, 14 de janeiro de 2021
    © REUTERS / Bruno Kelly
    Agente da Saúde se emociona durante colapso no sistema de saúde do estado do Amazonas, no hospital Getúlio Vargas, Manaus, 14 de janeiro de 2021

    Com o colapso do sistema de saúde local, o Amazonas registrou na sexta-feira (15) um de seus maiores números de mortes diárias desde o início da crise sanitária, com 113 óbitos, segundo os dados do consórcio dos veículos de imprensa. Na quinta-feira (14), o estado teve 3.816 casos da doença registrados, o pior resultado desde o começo da pandemia.

    No Brasil inteiro, conforme os dados da Universidade Johns Hopkins, mais de 8,3 milhões de casos de COVID-19 foram confirmados até o momento, além de 208.246 mortes causadas pela doença.

    Tema:
    COVID-19 no Brasil em meados de janeiro de 2021 (97)

    Mais:

    'Governo está fazendo além do que pode', diz Mourão sobre colapso da saúde em Manaus
    'Ainda sabemos pouco sobre nova variante de coronavírus encontrada no Amazonas', diz especialista
    Venezuela se dispõe a levar oxigênio para pacientes com COVID-19 no Amazonas
    Tags:
    Twitter, Jair Bolsonaro, COVID-19, Ministério da Saúde
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar