03:46 18 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil em meados de janeiro de 2021 (97)
    3377
    Nos siga no

    Partidos de oposição ao governo federal apresentaram, na noite de ontem (15), mais um pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

    Em meio à crise no estado do Amazonas, que enfrenta uma progressão contínua de casos e mortes pela COVID-19 e, recentemente, falta de oxigênio em hospitais, os parlamentares da oposição levaram adiante os pedidos por impeachment que viralizaram nas redes, e abriram mais um processo.

    De acordo com o documento assinado por representantes dos partidos Rede, PSB, PT, PCdoB e PDT, Bolsonaro deve ser responsabilizado por deixar o Amazonas sem oxigênio e por ser contrário às medidas de distanciamento social, uso de máscaras e "difundir desinformação".

    ​"Considerando a prática de crimes de responsabilidade em série, que resultaram na dor asfixiante do Amazonas e de milhares de famílias brasileiras, nossos partidos decidiram apresentar novo pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro", afirma o comunicado.

    ​"O presidente da República deve ser política e criminalmente responsabilizado por deixar sem oxigênio o Amazonas, por sabotar pesquisas e campanhas de vacinação, por incentivar o uso de medicamentos ineficazes, por difundir desinformação, além de violar o pacto constitucional entre União, estados e municípios", diz a oposição. 

    No mesmo dia em que a oposição exigiu um processo de impeachment, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse considerar inevitável a discussão sobre um pedido de remoção de Bolsonaro. De acordo com uma entrevista que ele concedeu ao jornal O Globo neste sábado (16), "só não é agora porque a prioridade é retomar os trabalhos no Congresso em tempos de pandemia".

    "Esse tema de forma inevitável será discutido pelo parlamento no futuro. Temos de focar no principal, que agora é salvar o maior número de vidas, mesmo sabendo que há uma desorganização e uma falta de comando por parte do Ministério da Saúde", afirmou.

    ​De acordo com o documento divulgado pela oposição, "o Brasil está morrendo sufocado por este presidente. Basta! Já passou da hora de o Congresso Nacional, representando a nação, reagir. Defendemos, também, que o Congresso volte a funcionar imediatamente, para aprovar medidas que possam colaborar decisivamente para sanar os graves problemas que vitimam a população do Amazonas e de todo o Brasil". 

    ​Há, inclusive, um placar não oficial nas redes sociais que está contabilizando o apoio de parlamentares ao impeachment em tempo real

    Tema:
    COVID-19 no Brasil em meados de janeiro de 2021 (97)

    Mais:

    Maia descarta impeachment de Bolsonaro: 'Hora de discutir união do Brasil'
    'Bolsonaro é a crise': CUT e movimentos de esquerda entram com impeachment do presidente
    Trump se pronuncia após aprovação de seu 2º impeachment na Câmara dos EUA (VÍDEO)
    Tags:
    Câmara dos Deputados, Brasil, Lei do Impeachment, impeachment, oposição, Jair Bolsonaro, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar