03:43 28 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil em meados de janeiro de 2021 (97)
    0 30
    Nos siga no

    Segundo a Frente Nacional de Prefeitos (FNP), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, prometeu em reunião que a vacinação começará no dia 20 de janeiro (quarta-feira). 

    Integrantes da entidade participaram de encontro virtual nesta quinta-feira (14) com o chefe da pasta. Na quarta-feira (13), o Ministério da Saúde disse que a imunização contra o coronavírus começaria de três a cinco dias após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizar o uso emergencial de alguma vacina. 

    No momento, o órgão analisa os pedidos para registro das vacinas de Oxford e CoronaVac. De acordo com a agência, a resposta sobre o aval deverá ser anunciada no domingo (17). 

    Por meio do Twitter, o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), fez uma série de publicações sobre a reunião. Ele comemorou o resultado do encontro e explicou que serão distribuídas oito milhões de doses no Brasil na semana que vem. Para fevereiro, a previsão é de chegada de mais 30 milhões de doses. 

    ​Loureiro disse ainda que a aposta do governo não é a importação, mas a produção de imunizantes no Brasil com transferência de tecnologia. Ele citou as vacinas AstraZeneca, CoronaVac e Sputnik V.  

    ​De acordo com a FNP, pelo menos 130 prefeitos participaram da reunião com Pazuello de maneira virtual. O coordenador do grupo, o ex-prefeito de Campinas Jonas Donizette (PSB), estava na reunião de forma presencial, em Brasília.

    Neste primeiro momento, segundo Gean Loureiro, serão aplicadas dois milhões de doses da AstraZeneca e seis milhões da CoronaVac. 

    ​Voo para buscar vacinas é adiado

    O ex-prefeito de Campinas, no entanto, disse que o início da vacinação pode ser alterado em função de eventual atraso do voo que buscará dois milhões de doses da vacina de Oxford na Índia. 

    "Embora tenha sido mencionado a data do dia 20, às 10h da manhã, essa data está pendente destes dois fatores: da logística de voo e da aprovação da Anvisa", afirmou Jonas Donizetti, segundo o portal G1. 

    Avião da Azul estava programado para sair nesta quinta-feira (14) de Viracopos, em Campinas, com destino a Mumbai, na Índia. No entanto, a saída do voo foi adiada para sexta-feira (15). 

    Donizette explicou ainda que cinco milhões de brasileiros serão vacinados neste primeiro momento: dois milhões receberão a primeira dose da vacina da AstraZeneca. Outras três milhões de pessoas receberão duas doses da Coronavac. A primeira na semana que vem e a segunda 21 dias depois.

    Tema:
    COVID-19 no Brasil em meados de janeiro de 2021 (97)

    Mais:

    Farmácias do Reino Unido passam a aplicar vacina contra coronavírus na população
    ONU pede a Israel que vacine palestinos contra COVID-19 em Gaza e Cisjordânia
    Ministro dos Transportes do Reino Unido proíbe entrada de voos vindos de Brasil e Portugal
    Tags:
    Ministério da Saúde, Universidade de Oxford, Vacina CoronaVac, vacina, Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Brasil, COVID-19, pandemia, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar