18:58 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    3216
    Nos siga no

    O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, disse neste sábado (9) que espera que a aliança entre Brasil e os Estados Unidos na suposta luta contra o que chamou de "inimigos da liberdade" seja mantida.

    O chanceler brasileiro publicou as declarações em sua conta no Twitter.

    ​Segundo Araújo, a democracia não pode ser definida pela "elite globalista" e pela "grande mídia".

    ​Mais cedo, Ernesto Araújo fez uma série de postagens com trechos da Declaração Universal dos Direitos Humanos que falavam sobre liberdade de expressão e opinião.

    A declaração do chanceler ocorre pouco dias depois de apoiadores do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump invadirem o Capitólio. O episódio deixou cinco mortos e vários feridos.

    Após o episódio, Trump também teve suas contas no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube bloqueadas.

    Ernesto Araújo se manifestou sobre a invasão ao Capitólio dos EUA na quinta-feira (7) e afirmou que poderia haver elementos "infiltrados". O ministro disse ainda que não se pode chamar de "fascistas" os "cidadãos de bem" que se manifestam contra o "sistema político".

    Mais:

    Bolsonaro após a invasão ao Congresso dos EUA: 'Houve muita fraude' nas eleições norte-americanas
    Se voto for eletrônico em 2022 no Brasil, vai ser a mesma coisa dos EUA, afirma Bolsonaro
    Bolsonaro usa caos nos EUA para deslegitimar eventual derrota em 2022, diz analista
    Bolsonaro envia carta à Índia pedindo entrega urgente de doses da vacina de Oxford
    Tags:
    Brasil, Ernesto Araújo, democracia, Estados Unidos, aliança, liberdade, liberdades civis, liberdade de expressão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar