02:33 18 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil luta contra COVID-19 no final de dezembro (60)
    152
    Nos siga no

    O primeiro lote com 120 mil doses chegou ao Brasil no dia 19 de novembro. Para que possa ser distribuído e aplicado, o imunizante precisa de autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

    Um novo lote com 1,5 milhão de doses da CoronaVac, vacina contra a COVID-19 desenvolvida pelo laboratório chinês SinoVac em parceria com o Instituto Butantan, chegou na manhã desta quarta-feira (30) ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo.

    A carga, que chegou em Garulhos por volta das 5h30, partiu da China em um voo comercial que durou 12 horas e fez escala em Zurique, na Suíça. Com a chegada do novo lote, o Butantan já recebeu aproximadamente 11 milhões de doses da Sinovac. A vacina ainda não foi aprovada para uso pela Anvisa e está na terceira fase de testes.

    Funcionário de secção de enfrascamento no Instituto Butantan, onde a vacina CoronaVac contra COVID-19 será produzida, São Paulo, 22 de dezembro de 2020
    © REUTERS / Amanda Perobelli
    Funcionário de secção de enfrascamento no Instituto Butantan, onde a vacina CoronaVac contra COVID-19 será produzida, São Paulo, 22 de dezembro de 2020

    O primeiro lote com 120 mil doses chegou ao Brasil no dia 19 de novembro. O segundo carregamento, com 600 litros a granel do insumo, correspondente a um milhão de doses, desembarcou em 3 de dezembro. Com dois milhões de doses, a terceira remessa foi recebida em 18 de dezembro. Na véspera de Natal (24), São Paulo recebeu a maior carga: 5,5 milhões de doses. Na segunda-feira (28), chegou o quinto lote da vacina com 500 mil doses.

    O governo do estado de São Paulo deverá divulgar os dados de eficácia da CoronaVac obtidos em testes conduzidos pelo Instituto Butantan até o dia 7 de janeiro.

    Tema:
    Brasil luta contra COVID-19 no final de dezembro (60)

    Mais:

    Venezuela assina contrato para aquisição da vacina Sputnik V
    União Europeia adquire novo lote da vacina da Pfizer e agora tem 300 milhões de doses
    Reino Unido é o 1º país a autorizar vacina contra SARS-CoV-2 da AstraZeneca
    Empresa chinesa Sinopharm anuncia que sua vacina contra COVID-19 tem eficácia de 79,34%
    Tags:
    Vacina CoronaVac, imunizante, vacina, São Paulo, Instituto Butantan
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar