13:18 22 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 e Brasil em meados de dezembro (59)
    7210
    Nos siga no

    O Instituto Butantan recebeu nesta sexta-feira (18) uma nova remessa de duas milhões de doses da CoronaVac, candidata à vacina contra COVID-19 fabricada pelo laboratório chinês Sinovac.

    O instituto agora possui um estoque de 3,1 milhões de doses do imunizante. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) publicou um vídeo nas redes sociais anunciando a chegada das vacinas.

    ​A vinda da nova remessa foi acompanhada no início da manhã desta sexta-feira (18) por Doria, pelo presidente do Butantan, Dimas Covas, e pelo secretário de Saúde do estado de São Paulo, Jean Gorinchteyn.

    Dimas Covas reiterou a promessa de que o Butantan terá disponíveis em janeiro nove milhões de doses da CoronaVac.

    "Semana que vem chegará mais uma carga e até 15 de janeiro teremos nove milhões de vacinas prontas para uso. Preciso lembrar que vacina na prateleira não salva vidas, precisamos usar essas vacinas o mais rapidamente possível", disse Dimas.

    ​O Instituto Butantan ainda não apresentou o resultado dos testes clínicos da fase 3 da CoronaVac e, portanto, ainda não há pedido de registro do potencial imunizante junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

    O Butantan espera divulgar os dados de eficácia da CoronaVac na próxima quarta-feira (23), mesmo dia que pedirá para a Anvisa o registro do imunizante e a autorização para uso emergencial no Brasil.

    Tema:
    COVID-19 e Brasil em meados de dezembro (59)

    Mais:

    COVID-19: governador de Rondônia Marcos Rocha é internado em UTI em Porto Velho
    Governo vai exigir exame PCR negativo para brasileiros e estrangeiros entrarem no Brasil
    Quem se vacinar vai virar o quê? Bolsonaro leva 'jacaré' para topo do Twitter
    Mike Pence é vacinado nos EUA contra a COVID-19 (VÍDEO)
    Tags:
    Brasil, pandemia, vacinação, vacina, João Doria, São Paulo, Vacina CoronaVac, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar