12:59 21 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    113
    Nos siga no

    O GSI (Gabinete de Segurança Institucional) afirmou na tarde desta sexta-feira (11) que a informação de que a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) teria produzido pelo menos dois relatórios para orientar o senador Flávio Bolsonaro se vale de "falsas narrativas".

    Após a repercussão de uma reportagem publicada na manhã de hoje (11) pela revista Época, a Abin decidiu se posicionar e rebater as acusações. As informações foram publicadas pelo site O Antagonista.

    ​Flávio Bolsonaro é investigado pelo esquema de "rachadinha" quando ainda era deputado estadual. Segundo a revista, ele recebeu relatórios produzidos pela Abin que apontam a existência de uma suposta organização criminosa dentro da Receita Federal.

    A autenticidade dos dois documentos que a revista teve acesso foi confirmada pela defesa do próprio Flávio Bolsonaro.

    Advogados do senador queriam provar que o caso das "rachadinhas" foi iniciado por causa de ações ilegais da Receita Federal. Segundo a denúncia da revista, a Abin emitiu os relatórios para ajudar a defesa a comprovar essa suposta teoria.

    O que diz o GSI

    O GSI afirmou, em nota, que "as acusações são desprovidas de veracidade, se valem de falsas narrativas e abordam supostos documentos, que não foram produzidos pela Agência Brasileira de Inteligência".

    A pasta, chefiada pelo general Augusto Heleno, reiterou que "não realizou qualquer ação decorrente, por entender que, dentro das suas atribuições legais, não lhe competia qualquer providência a respeito do tema".

    O GSI diz lamentar o que chamou de "insistência manifesta" dos veículos de imprensa em "agir contra instituições de Estado, apesar de manifestações oficiais anteriores".

    Foto de um almoço realizado em 2015 entre Jair Bolsonaro e Augusto Heleno
    © Foto / Reprodução / Twitter Jair Bolsonaro
    Foto de um almoço realizado em 2015 entre Jair Bolsonaro e Augusto Heleno

    Mais:

    MP diz ter nova prova de que Flávio Bolsonaro usou dinheiro de 'rachadinha' para compra de imóvel
    Compra de 12 salas por Flávio Bolsonaro não passou por conta bancária, diz site
    Corregedor do tribunal que vai julgar Flávio Bolsonaro se encontra com presidente e ignora imprensa
    Tags:
    Gabinete de Segurança Institucional (GSI), denúncia, Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro, Abin, Rachadinha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar