18:13 12 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 42
    Nos siga no

    A Polícia Civil do Rio Grande do Sul indiciou seis pessoas por homicídio triplamente qualificado de João Alberto Silveira Freitas, que foi espancado por dois seguranças no dia 19 de novembro no Carrefour.

    Nesta sexta-feira (11), a polícia finaliza e entrega o inquérito sobre a morte de João Alberto. O cliente negro, de 40 anos de idade, foi espancado até a morte por seguranças de uma loja do Carrefour da zona norte de Porto Alegre, segundo o portal G1. 

    "Seis indiciados por homicídio triplamente qualificado, três pessoas que já eram de conhecimento da imprensa, e que já estão presas, e outras três, que no final do relatório, são apontadas", afirmou a chefe da Polícia Civil, Nadine Anflor.

    Os seguranças Giovane Gaspar da Silva, de 24 anos, e Magno Borges Braz, de 30 anos, estão presos desde o dia do crime, bem como a agente de fiscalização do mercado, Adriana Alves Dutra, de 51 anos.

    Os outros três indiciados também são funcionários da loja e, segundo a polícia, dois deles tiveram participação menor no caso.

    Mais:

    Ibope e Datafolha apontam vitória de Paes e Covas; em Recife e Porto Alegre cenário está indefinido
    Porto Alegre em fogo de raiva: protestos contra morte de João Alberto
    Ativista negra morre durante operação policial em Porto Alegre
    Tags:
    homicídios, homicídio, assassinato, morte, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar