19:51 05 Março 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    Moeda norte-americana recuou 2,63%. Fatores internos e externos ajudaram e o índice Bovespa subiu ao maior patamar desde 19 de fevereiro.

    O dólar teve nesta quinta-feira (10) seu menor valor diante do real desde junho. A moeda norte-americana fechou em forte queda após o Comitê de Política Monetária (Copom) confirmar as expectativas e decidir manter a taxa básica de juros em 2% ano, com os agentes do mercado reagindo também à sinalização do Banco Central sobre a trajetória da taxa Selic, informou o site G1.

    A moeda norte-americana recuou 2,63%, cotada a R$ 5,0376. É o menor patamar de fechamento desde 10 de junho (R$ 4,9334). 

    Na quarta-feira (9), o dólar subiu 0,92%, a R$ 5,1737. Na parcial do mês, ele acumula queda de 5,78%. No ano, contudo, ainda tem alta de 25,63%.

    Além do movimento do Copom, o leilão de venda de dólares no mercado futuro do Banco Central - chamado de overhedge -, que injetou US$ 800 milhões no mercado, colaborou no bom desempenho do real na quinta-feira (10). 

    Outros fatores ajudam na queda do dólar. Um deles, o resultado das vendas do varejo acima do esperado no Brasil. Além disso, a atualização do pacote de estímulos na zona do euro também fez os mercados operarem de forma positiva nesta quinta-feira (10).

    O índice Bovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, subiu 1,88% chegando aos 115.129 pontos, maior patamar desde 19 de fevereiro. 

    O cenário internacional também colaborou.

    O secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, relatou progressos nas negociações entre governo e oposição em torno de um novo pacote fiscal para os Estados Unidos, considerado fundamental para apoiar a economia do país, impactada pela segunda onda de COVID-19.

    Mais:

    Alta recorde do dólar vai provocar a falta do arroz na mesa do brasileiro?
    Crise nos EUA cria chance de yuan se tornar 1ª moeda mundial substituindo dólar
    Criação de dinheiro 'do nada' pelo Fed dos EUA colapsará o dólar, alerta economista
    Tags:
    Copom, Selic, real, Dólar, Banco Central
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar