09:26 26 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    190
    Nos siga no

    A Justiça da Itália confirmou nesta quinta-feira (10) a condenação por estupro coletivo de Robinho e seu amigo Ricardo Falco. Eles são acusados de violência sexual contra uma jovem albanesa. 

    A Corte de Apelação de Milão também referendou a pena de nove anos de prisão imposta aos dois. A defesa ainda pode recorrer da sentença na Corte de Cassação, terceira e última instância do sistema judiciário italiano. 

    O novo julgamento deve acontecer após 90 dias. Segundo as leis da Itália, Robinho poderia ser preso após a condenação já em primeira instância, mas a Corte de Apelação não expediu mandado de detenção contra o atleta, que se encontra em território brasileiro. 

    Brasil não extradita seus cidadãos

    O Brasil, no entanto, não permite que seus cidadãos sejam extraditados para cumprir pena em país estrangeiro. Ao final do processo, caso Robinho seja condenado em todas as instâncias, a Itália poderá entrar com pedido para que o jogador cumpra pena no Brasil. 

    Robinho e Falco são acusados de terem estuprado uma mulher albanesa, em 2013, em boate em Milão. À época, o jogador atuava pelo Milan.

    Mais:

    Governo boliviano apresenta 2ª denúncia contra Evo Morales por suposto estupro
    'Estupro culposo': Gilmar Mendes diz que blogueira foi humilhada em audiência e pede apuração
    Senador nega acusação de estupro feita por modelo em São Paulo
    Tags:
    crime, estupro, justiça, robinho, Brasil, Milan, Milão, Itália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar