21:03 17 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    1111
    Nos siga no

    O presidente Jair Bolsonaro demitiu o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, no início da tarde desta quarta-feira (9).

    De acordo com o jornal O Globo, o presidente da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur), Gilson Machado, chegou ao Planalto minutos depois da saída de Álvaro Antônio para encontrar o presidente Bolsonaro, de quem é aliado de longa data.

    A relação entre Bolsonaro e Álvaro Antônio se desgastou após o então ministro do Turismo usar um grupo de WhatsApp que reúne todos os ministros do governo federal para atacar o chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, responsável pela articulação política do Planalto. A informação foi revelada pela revista Veja.

    Com a demissão, Álvaro Antônio, que era deputado federal eleito por Minas Gerais, deve reassumir seu mandato na Câmara. Ele é investigado pela Polícia Federal por suspeita de comandar o esquema de "candidaturas laranjas" do PSL.

    O presidente Jair Bolsonaro e o ministro do Turismo, Marcelo Alvaro Antonio, participam de cerimônia no Palácio do Planalto.
    © Folhapress / Pedro Ladeira
    O presidente Jair Bolsonaro e o ministro do Turismo, Marcelo Alvaro Antonio, participam de cerimônia no Palácio do Planalto.

    Álvaro Antônio é o 12º ministro demitido no governo Bolsonaro. A lista inclui nomes como Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, ambos da pasta da Saúde, o ex-juiz Sérgio Moro, da Justiça, e Abraham Weintraub, da Educação.

    Mais:

    'Destruição da imagem do Brasil' pode ter impacto imensurável para turismo, acredita especialista
    Prejuízo no turismo brasileiro chega a R$ 41,6 bilhões desde o início da pandemia
    O setor de turismo no Brasil está preparado para 2ª onda da pandemia?
    Tags:
    ministro, turismo, Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar