14:34 17 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Por
    470
    Nos siga no

    No Twitter, brasileiros começaram a comentar a "falta" de seringas e algodão para vacinação contra coronavírus em um Brasil repleto de cloroquina, levando o medicamento que recebeu apoio de Bolsonaro aos assuntos mais comentados.

    Uma vacinação requer muito mais que uma vacina. Seringas e algodão são de extrema importância, sem contar em freezers.

    A aposta do governo Bolsonaro na cloroquina pode ser agora moda antiga, visto que se percebe no mundo uma corrida por vacina contra o novo coronavírus. Se a nova aposta for a vacina, então outras prioridades devem ser levadas em consideração, e a cloroquina, que teve a produção ampliada no Brasil após o surgimento da COVID-19, não é uma delas.

    Com a possibilidade de falta de seringas e algodão e de sobra de cloroquina no Brasil, internautas levaram o medicamente que recebeu apoio do presidente Jair Bolsonaro para os assuntos mais comentados no Twitter nesta quarta-feira (9).

    Já são mais de 31 mil tweets com "cloroquina".

    "Agora questiona a eficácia da vacina."

    ​​O preço do negacionismo.

    ​É um estoque suficiente para suprir todo o Brasil por 18 anos, alega internauta, interpretando a notícia sobre o Exército Brasileiro ter estoque do medicamento, segundo o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, que aliás informa que a cloroquina é produzida para curar malária.

    ​Quando nem todo mundo quer cloroquina.

    ​Recado dado.

    ​Pelo visto, comprovação científica nem sempre é necessária.

    ​Bem diferente da realidade da Rússia e do Reino Unido.

    ​Como fazer para vacina ganhar apoio do governo Bolsonaro?

    ​A cloroquina de Bolsonaro ainda recebe apoio.

    ​Com COVID-19 ou não, cloroquina é usada no Brasil para malária, e isso é fato.

    ​Em enquete bolsonarista, fãs de Bolsonaro estão votando com força na cloroquina e chamando a vacina da Sinovac de "vachina".

    Mais:

    Bolsonaro defende a cloroquina e diz 'vamos tocar a vida' sobre 100 mil mortes por COVID-19
    Estudo explica por que pacientes não podem usar hidroxicloroquina e cloroquina para tratar COVID-19
    Pfizer diz que pode vacinar 'milhões de brasileiros' até março
    Rússia e Brasil discutem onde produzir vacina Sputnik V no país sul-americano, diz diplomata russo
    Tags:
    Hidroxicloroquina, novo coronavírus, Vacina CoronaVac, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar