07:33 01 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Coronavírus no Brasil no início de dezembro (59)
    677
    Nos siga no

    Segundo Carlos Murillo, CEO da Pfizer Brasil, o acordo de compra de 70 milhões de doses da vacina por parte do governo federal está perto de ser concretizado – e pode ser assinado até o fim desta semana.

    O CEO da Pfizer Brasil, Carlos Murillo, disse nesta terça-feira (8) que "alguns milhões de brasileiros" podem ser vacinados com o imunizante desenvolvido pela farmacêutica até março de 2021, caso as autoridades brasileiras aprovem o uso emergencial da vacina, conforme informa a Reuters.

    A declaração de Murillo foi feita durante audiência no Congresso Nacional, em Brasília. O CEO da Pfizer Brasil disse também que o acordo de compra de 70 milhões de doses da vacina por parte do governo federal está perto de ser concretizado.

    "Os termos já estão bem adiantados e devem ser finalizados ainda no início desta semana com a assinatura do memorando de intenção. O contrato final seria assinado somente posterior autorização da Anvisa", disse Murillo ao jornal O Globo.
    Idoso chamado William Shakespeare se torna a 2ª pessoa a tomar a vacina das farmacêuticas Pfizer/BioNTech contra a COVID-19 no mundo, Reino Unido
    © REUTERS / Jacob King
    Idoso chamado William Shakespeare se torna a 2ª pessoa a tomar a vacina das farmacêuticas Pfizer/BioNTech contra a COVID-19 no mundo, Reino Unido

    Como o imunizante da Pfizer prevê a aplicação de duas doses de vacina, 35 milhões de brasileiros seriam beneficiados pela compra.

    A vacina da Pfizer, que precisa ser refrigerada a -70 °C, traz desafios na distribuição do imunizante. Segundo o Globo, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que a logística é complexa, mas não impossível. Segundo ele, se a vacina chegar nas capitais, podem ser usadas nessas cidades e nas suas zonas metropolitanas.

    Nesta terça-feira (8), Pazuello prometeu começar a vacinação contra a COVID-19 no Brasil no fim de fevereiro.

    Tema:
    Coronavírus no Brasil no início de dezembro (59)

    Mais:

    México vai começar a vacinar contra a COVID-19 ainda em dezembro
    Vacina contra COVID-19: 2 pessoas morreram em testes da Pfizer, diz relatório divulgado
    SARS-CoV-2: vacina russa Sputnik V poderá ser produzida na Ucrânia, diz RFPI
    Batalha da vacina: governadores negociam compra de CoronaVac diretamente com São Paulo
    Vacina da AstraZeneca é a 1ª a ter eficácia publicada em revista científica
    Tags:
    novo coronavírus, Brasil, COVID-19, vacina, Pfizer
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar