00:15 17 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Coronavírus no Brasil no início de dezembro (59)
    4271
    Nos siga no

    Governadores de vários estados brasileiros estão negociando a aquisição de doses da CoronaVac diretamente com o governo de São Paulo, que anunciou início da vacinação para 25 de janeiro. 

    Nesta segunda-feira (7), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou que o estado começaria a aplicar a CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, antes mesmo do início do programa nacional de imunização. A vacina ainda não tem registro da Anvisa

    Segundo levantamento do portal Congresso em Foco, pelo menos 11 estados estão negociando a compra da CoronaVac com Doria: Acre, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Pará, Paraíba e Pernambuco. 

    O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), informou que desde o mês passado vem negociando com Doria e o Butantan para a aquisição da vacina.

    ​Além disso, pelo menos quatro capitais demonstraram interesse pela vacina: Porto Alegre, Curitiba, Salvador e Rio de Janeiro. O governador de São Paulo, por sua vez, disse que vai disponibilizar o imunizante para outros estados.

    ​O Ministério da Saúde chegou a anunciar acordo para a compra de 46 milhões de doses do imunizante da Sinovac. No entanto, o presidente Jair Bolsonaro disse que o governo não compraria a vacina e afirmou que os brasileiros não seriam "cobaias". 

    De acordo com calendário do governo federal, a campanha de vacinação vai começar em março, dividida, inicialmente, em quatro fases. Ao anunciar o plano, o Ministério da Saúde não citou a CoronaVac. O governo informou nesta segunda-feira (7) que está negociando a compra da vacina da Pfizer, usada no Reino Unido. 

    Dino entra com ação no STF

    O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), por sua vez, disse que entrou com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para solicitar autorização para estados negociarem diretamente a compra de imunizantes autorizados por outros países.

    Tema:
    Coronavírus no Brasil no início de dezembro (59)

    Mais:

    Leitos de UTIs de hospitais municipais do Rio atingem 100% de lotação para casos de COVID-19
    México vai começar a vacinar contra a COVID-19 ainda em dezembro
    Vacina CoronaVac pode estar disponível em janeiro, diz diretor do Butantan
    Tags:
    Vacina CoronaVac, governadores, vacina, COVID-19, pandemia, novo coronavírus, STF, Flávio Dino, São Paulo, João Doria, Camilo Santana
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar