08:36 28 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Coronavírus no Brasil no início de dezembro (59)
    11511
    Nos siga no

    O julgamento de uma ação, que era analisada no plenário virtual, para debater se o governo deve apresentar um plano de vacinação contra a COVID-19, foi interrompida pelo Superior Tribunal Federal (STF).

    Além disso, uma ação que questionava o ato do presidente Jair Bolsonaro por ter desautorizado o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, sobre uma possível compra da vacina chinesa CoronaVac, também foi adiada.

    O presidente do Tribunal, ministro Luiz Fux, elaborou um pedido de destaque horas depois da análise do tema ser iniciada, resultando no adiamento, segundo o portal G1. 

    O governo federal apresentou uma "estratégia preliminar" para vacinação da população contra COVID-19, dias após o relator dos processos, ministro Ricardo Lewandowski, apresentar o voto para determinar que o governo federal apresente em 30 dias um plano detalhando com estratégias e ações para assegurar a oferta de vacinas contra COVID-19.

    O governador de São Paulo, João Dória, esteve presente, nesta quinta-feira, 3, ao aeroporto de Guarulhos (SP), quando chegaram ao Brasil, 600 litros da vacina CoronaVac
    © Folhapress / Willian Moreira
    O governador de São Paulo, João Dória, esteve presente, nesta quinta-feira, 3, ao aeroporto de Guarulhos (SP), quando chegaram ao Brasil, 600 litros da vacina CoronaVac

    Lewandowski é relator de quatro ações sobre o tema. Uma delas questiona o fato do presidente Jair Bolsonaro ter desautorizado o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a comprar a vacina chinesa CoronaVac, e outra a ação, é um pedido ao Supremo para que o governo apresente, em até 30 dias, o plano e os programas relativos à vacina e aos medicamentos contra a COVID-19.

    Outros dois processos serão julgados no dia 11 de dezembro, quando será discutido se as autoridades podem obrigar a população a se vacinar contra a COVID-19.

    A expectativa é de que 109,5 milhões de pessoas, em um plano dividido em quatro fases, sejam imunizadas, segundo o Ministério da Saúde.

    Tema:
    Coronavírus no Brasil no início de dezembro (59)

    Mais:

    COVID-19: anúncio do início da produção da CoronaVac em SP causa comoção no Twitter
    Doria critica governo federal e diz que vacinação contra a COVID-19 em SP começará em janeiro
    Vacinação contra a COVID-19 começa em Moscou neste sábado
    Tags:
    novo coronavírus, COVID-19, governo, vacinação, vacina, superior tribunal federal, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar