16:08 15 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 40
    Nos siga no

    Prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), reeleito no dia 15 de novembro ao cargo, disse que, se seu partido quisesse, ele poderia ser candidato à presidência em 2022. 

    Em entrevista no programa Roda Viva, da TV Cultura, Kalil afirmou nesta segunda-feira (30) que não tinha "nenhuma pretensão" de disputar as eleições para presidente, mas, por outro lado, admitiu que se candidataria caso fosse a vontade do PSD. 

    "Modéstia nunca foi meu forte. Você já pensou se eles quiserem me carregar até lá? É claro que eu vou. Eu não tenho nenhuma pretensão, eu sou prefeito reeleito de Belo Horizonte e respeito a votação massacrante que eu tive lá. Agora, espera lá. Se eu for carregado para lá, muito obrigado", disse o político. 

    Kalil venceu as eleições no primeiro turno, com 63,36% dos votos (784.3070), muito à frente do segundo colocado, Bruno Engler (PRTB), que obteve 9,95% dos votos (123.215). 

    Criado em 2011, o PSD teve um bom desempenho nas eleições municipais, saltando, em quatro anos, de 537 para 634 prefeituras no Brasil. 

    PSD terá candidatura própria, diz Kassab

    Em entrevista para a rede CNN Brasil nesta segunda-feira (30), o presidente do partido, Gilberto Kassab, garantiu que a legenda terá candidatura própria para a presidência em 2022, descartando a possibilidade do presidente Jair Bolsonaro se candidatar à reeleição pela sigla. 

    "O PSD tem uma proposta hoje de candidatura própria. Um partido que tem a dimensão que foi adquirida por nós ao longo desses anos. Neste momento, você não dar prioridade para uma candidatura própria entre seus membros, que nos acompanham desde o processo de fundação, é muito difícil para a consolidação do partido", disse Kassab. 

    Governo de Minas

    No Roda Vida, Kalil afirmou que também se enxerga disputando as eleições para o governo de Minas Gerais. 

    "Não é fora de cogitação, respondi isso durante a campanha. Mas é óbvio que tenho que respeitar a votação que tive, ainda nem assumi o segundo mandato. Temos que ver também qual será a situação de Minas daqui a dois anos, ninguém sabe", disse o prefeito de Belo Horizonte. 

    Em seguida, ele afirmou que não tinha "essa ambição". "Nunca sentei em uma cadeira pensando em outra, acho que isso não dá certo. Acho que está muito cedo para isso ainda", acrescentou. 

    Críticas a Bolsonaro

    Ao ser perguntado sobre o desempenho de Bolsonaro, Kalil criticou a atuação do presidente durante a pandemia, afirmando que ele "derramou dinheiro" 

    "O mais difícil ele fez. Não economizou na pandemia. Se ele não tivesse negado [a pandemia] e liderado a nação, teria gasto a metade do que ele gastou. Faltou a liderança que a gente está vendo na Europa. Faltou um líder para nos guiar", opinou.

    Mais:

    Quem tem medo do DEM? Partido de direita sai fortalecido de eleições municipais brasileiras
    Estudo da FVG revela que Eduardo Bolsonaro foi um dos que mais espalhou fake news nas eleições
    Abrir não é para 'passear', diz prefeito de BH após recuo na flexibilização da quarentena
    Tags:
    Jair Bolsonaro, presidência, eleições, Gilberto Kassab, Minas Gerais, Belo Horizonte, PSD, Alexandre Kalil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar